Finalmente Coronavac é aceita pelos EUA; turista brasileiro está liberado!

O governo dos EUA liberou a entrada no país de pessoas vacinadas com Coronavac

 

Na mesma data em que o “Site Nossa Gente” publicou matéria apontando o temor do turista brasileiro vacinado com a Coronavac de viajar aos EUA, pelo fato de o imunizante da farmacêutica chinesa Sinovac não ter sido liberado no país, que a resposta foi imediata! Na sexta (8), data da publicação da matéria: ‘Exceção à Coronavac compromete viagem do turista brasileiro ao exterior’, o governo americano – horas depois –, voltou atrás e aprovou a entrada de pessoas vacinadas com Coronavac. Coincidência? Não, é a precisão da informação!

 

Walther Alvarenga

Bastou à matéria publicada pelo “Site Nossa Gente”, que apontava o temor do turista brasileiro vacinado com a Coronavac de viajar aos EUA, pelo fato de o imunizante da farmacêutica chinesa Sinovac – produzida em parceria com o Instituto Butantan –, não estar relacionado entre as vacinas autorizadas no país, que a situação mudou. Coincidentemente – ou conscientemente –, o governo dos EUA afirmou nesta sexta-feira (8) que irá aceitar a entrada de visitantes internacionais que tenham tomado vacinas contra a Covid-19 aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) ou pela FDA. Isso, finalmente, inclui a Coronavac, e a maioria dos brasileiros.

Essa tem sido a tarefa da informação, de apontar os fatos e trazer à luz situações que envolvem pessoas em todo o mundo. E, desta vez, o alvo era o turista brasileiro, que temia ter sua entrada barrada nos EUA, pelo fato de o imunizante chinês não estar na lista de autorização. E, na mesma data da publicação da matéria (dia 8), falando sobre – o “Nossa Gente” foi um dos únicos órgãos de comunicação a mencionar o assunto –, que os EUA voltaram atrás dessa decisão.

Coincidência, ou diria, precisão da informação, pois no mesmo dia da publicação dessa informação pelo “Nossa Gente” – ‘Exceção à Coronavac compromete viagem do turista brasileiro ao exterior’ (título da matéria) –, horas depois veio o anúncio do governo americano liberando a entrada no país de pessoas vacinadas com Coronavac.

Mas qual o temor dos brasileiros vacinados com o imunizante chinês? A farmacêutica Sinovac, no auge da pandemia no mundo, fez parceria com o Instituto Butantan no Brasil para a produção de doses da Coronavac. Com isso, a grande maioria dos brasileiros foi vacinada com a Coronavac. Entretanto, os EUA – até então –, não tinham adotado essa vacina, e isso colocava em risco a rota de viagem ao país. Um assombro que se diluiu, após a inclusão do imunizante chinês pelo CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos).

 

As vacinas autorizadas pela OMS são as seguintes:

Pfizer/BioNTech/ Moderna/ Oxford/AstraZeneca — produzida no Brasil pela Fiocruz/Janssen (Johnson & Johnson)/ SinoPharm e CoronaVac — produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.