Sochi 2014: EUA alertam sobre ‘bombas em pasta de dente’

Sochi 2014: EUA alertam sobre ‘bombas em pasta de dente’

Departamento de Segurança informou que alerta é preventivo e que, neste momento, não detecta nenhuma ameaça terrorista aos Jogos de Inverno

Homens caminham nos arredores do Parque Olímpico de Sochi na Rússia, às vésperas do início do Jogos Olímpicos de Inverno. A cerimônia de abertura ocorre no dia sete de fevereiro (Fabrizio Bensch/Reuters)
Homens caminham nos arredores do Parque Olímpico de Sochi na Rússia, às vésperas do início do Jogos Olímpicos de Inverno. A cerimônia de abertura ocorre no dia sete de fevereiro (Fabrizio Bensch/Reuters)

Os Estados Unidos alertaram as companhias aéreas com voos diretos para a Rússia que explosivos escondidos em tubos de creme dental podem ser contrabandeados dentro dos aviões, relata a BBC nesta quinta-feira. O aviso dos EUA vem na véspera da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, cidade russa às margens do Mar Negro que vai sediar a competição a partir desta sexta-feira.

O Departamento de Segurança dos EUA informou que compartilhou informações relevantes com parceiros nacionais e estrangeiros como uma forma de cautela, mas não estava ciente de qualquer perigo específico no momento. O temor dos EUA é que explosivos escondidos dentro de tubos de pasta de dente possam ser usados para ​montar uma bomba para ser usada nos Jogos Olímpicos.

Procurado para se pronunciar sobre o alerta, o Conselho Nacional de Segurança da Casa Branca informou que não alterou a programação de viagem dos atletas americanos que vão competir em Sochi. “Se recebermos informações nos próximos dias ou semanas que mude nossa avaliação sobre Sochi, tornaremos essa informação pública”, disse a porta-voz Laura Magnuson.

Reforço na segurança – Para se prevenir contra possíveis ataques terroristas de grupos separatistas islâmicos que atuam na região do Cáucaso, próxima a Sochi, a Rússia deslocou cerca de 100.000 homens para fazer a segurança dos Jogos e dos arredores da cidade. Em um acordo com Moscou, os EUA também mandaram os tripulantes de dois navios de guerra no Mar Negro ficarem de alerta.

Os temores em relação à segurança dos Jogos aumentaram após dois ataques suicidas em Volgogrado, em dezembro, que deixaram 34 mortos. Houve também ameaças explícitas contra delegações europeias que vão participar das Olimpíadas de Inverno.

Fonte: veja.abril.com.br