Facebook agora é Meta, anuncia Mark Zuckerberg 

O CEO Mark Zuckerberg anunciou nesta quinta que o Facebook agora é Meta

 

Se referindo à mudança de nome, o cofundador da empresa Mark Zuckerberg, disse que a palavra Meta vem do grego “metá”, que pode ser traduzida como “além” ou “em seguida”. E apesar da mudança, o app e o endereço facebook.com seguem os mesmos. A alteração na marca faz referência a metaverso, o mundo dos espaços virtuais e avatares

 

Da Redação

Conforme o Site “Nossa Gente” havia informado anteriormente, o Facebook anuncia Meta, novo nome para sua controladora, após anúncio oficial nesta quinta-feira, que passa a ser usado para se referir à marca responsável pela rede social Facebook e por aplicativos como o Instagram e WhatsApp. O anúncio da mudança de nome foi feito pelo cofundador da empresa,Facebook agora é Meta, anuncia Mark Zuckerberg , durante evento sobre realidade virtual e o chamado metaverso.

Segundo Zuckerberg, a palavra Meta vem do grego “metá”, que pode ser traduzida como “além” ou “em seguida”. E apesar da mudança, o app e o endereço facebook.com seguem os mesmos. A alteração na marca faz referência a metaverso, o mundo dos espaços virtuais e avatares.

Tudo ocorre – mudança de nome –, após denúncias de vazamentos de documentos internos da gigante das redes sociais, caso que ficou conhecido como “Facebook Papers”, com acusações de ex-funcionários de que o uso de algoritmo teria facilitado à disseminação de informações falsas. O material foi vazado por Frances Haugen, ex-gerente de produtos do Facebook.

“Construir nossos aplicativos de redes sociais sempre será um foco importante para nós. Mas, nesse momento, nossa marca está tão intimamente ligada a um produto que não pode representar tudo o que fazemos hoje, muito menos no futuro”, disse Zuckerberg.

“Com o tempo, espero que sejamos vistos como uma empresa de metaverso e quero ancorar nosso trabalho e identidade na direção do que estamos construindo”, enfatizou o executivo.

Os aplicativos Facebook, Instagram e WhatsApp, e Messenger, e a empresa de dispositivos de realidade virtual Oculus seguirão com o mesmo nome. A novidade é que todas estarão sob o guarda-chuva da Meta.

Para Mark Zuckerberg, “o Facebook é um dos produtos mais usados na história do mundo. É uma marca icônica de rede social”, disse o executivo. “Mas cada vez mais, não engloba tudo o que fazemos”.