São Paulo ganha versão do ‘Touro de Wall Street’: o ‘Touro de Ouro’

O “Touro de Ouro” em São Paulo é uma réplica do famoso “Touro de Wall Street” de Nova York

 

“O Touro de Ouro” representa a força e a resiliência do povo brasileiro, segundo executivos da Bolsa de Valores. Esse novo símbolo valoriza o centro de São Paulo e o desenvolvimento do mercado de capitais do Brasil, é a réplica do “Touro de Wall Street”, em Nova York

 

Da Redação

Para quem vai à Nova York e passa por Wall Street, em Manhattan, área onde se concentra as principais bolsas de valores dos EUA, pode ver o famoso “Touro de Wall Street” ou “Charging Bull”, escultura que possui 3,4 metros de altura e 4,9 metros de comprimentos. Em São Paulo, foi inaugurada nesta terça-feira a versão brasileira do famoso touro nova-iorquino, réplica batizada de “Touro de Ouro”, em frente à sede da Bolsa de Valores – B3 –, na rua XV de Novembro, no centro da cidade. O touro do Brasil já atrai as atenções de transeuntes, que querem ver de perto o monumento.

 

Touro é atração no Centro de São Paulo – Ao contrário do mercado de ações dos EUA, que registrou ganhos expressivos este ano, o mercado de ações brasileiro acompanha a crise econômica do país. Entretanto, um plano simbólico agora tem algo em comum com distrito financeiro de Nova York, uma réplica da escultura conhecida como Touro de Wall Street – o “Touro de Ouro”.

O réplica inaugurada em São Paulo, foi idealizada em parceria com o sócio da XP e presidente da empresa de educação financeira “Touro”, Pablo Spyer – conhecido por apresentar o programa “Minuto Touro de Ouro”, na Jovem Pan –, e concebido pelo artista plástico e arquiteto Rafael Brancatelli.

A peça, “simboliza o mercado financeiro e a força do povo brasileiro”, disse Pablo em entrevista. Foi construída sobre uma estrutura metálica tubular com multicamadas de fibra de vidro de alta densidade e pintura de alta temperatura anticorrosiva dourada, o touro tem 5,1 metros de comprimento, 3 metros de altura e 2 metros de largura.

A inauguração vem acompanhada de uma campanha publicitária enfatizando que a escultura, mais do que um símbolo do mercado, “representará especialmente as características da população brasileira”, diz a B3, em nota.

Segundo Gilson Finkelsztain, presidente da B3, uma das motivações para o projeto é contribuir com a recuperação do centro de São Paulo e fortalecer a ideia de que o país tem força para avançar na retomada econômica.

“O Touro de Ouro representa a força e a resiliência do povo brasileiro. A B3 está trazendo esse novo símbolo para valorizar não apenas o centro de São Paulo, mas o desenvolvimento do mercado de capitais do Brasil”, disse Finkelsztain.

 

Touro de Wall Street em Nova York – Entre as atrações turísticas mais visitadas de Nova York, a escultura original é reconhecida no mundo dos negócios como um símbolo do mercado financeiro e de sorte. Diz a lenda que quem coçar o focinho, agarrar seu chifres ou testículos traz boa sorte.

O touro nova-iorquino também é frequentemente escolhido como alvo dos protestos de críticos do capitalismo. Apesar da fama atrelada à prosperidade no mundo das finanças, chegou ao centro do mundo capitalista em um momento de crise. O touro foi esculpido pelo artista italiano Arturo di Modica, que o instalou ilegalmente em frente à Bolsa de Valores de Nova York, após a quebra de 1987.