Biden anuncia ajuda imediata ao Haiti; 724 mortos e desaparecidos, após terremoto 

Situação de caos no Haiti, com mortos e desaparecidos, após terremoto de magnitude 7,2

 

O presidente Joe Biden, anunciou a Casa Branca, determinou ajuda imediata ao Haiti, que enfrenta um dos piores momentos de sua história, com terremoto de magnitude 7,2, que destruiu casas, prédios, hotéis e matou 724 pessoas até o momento. Segundo autoridades do país, há ainda desaparecidos 

 

Da Redação 

O presidente Joe Biden, anunciou o envio de ajuda imediata ao Haiti, após país ser atingido por um terremoto de magnitude 7,2, que destruiu cidades. Ele também nomeou a diretora da “Agência dos EUA para o Desenvolvimento (Usaid)”, Samantha Power, como alta executiva para coordenar esse esforço, informa a Casa Branca. Ao menos 724 pessoas morreram até o momento desta publicação, divulgaram as autoridades neste domingo, atualizando o número de vítimas da catástrofe. 

 

Busca por sobreviventes nos escombros – Nesta segunda pela manhã, no entanto, um novo terremoto de magnitude 5,9 que atingiu o Haiti, segundo o Centro Sismológico Europeu do Mediterrâneo (EMSC). O tremor aconteceu a uma profundidade de 8 km (4,97 milhas), disse a EMSC.  

Segundo o USGS, o instituto de pesquisa geológica dos EUA, um dos tremores atingiu a cidade de Petit Trou de Nippes, a cerca de 150 quilômetros da capital Porto Príncipe, e chegou à magnitude de 7. Já o outro ocorreu em Saint-Louis-du-Sud e o sismo foi de 7,2. 

Quando o terremoto de magnitude 7,2 destruiu casas, danificou hospitais e deixou centenas de mortos no Haiti no fim de semana, os tremores foram sentidos em todo o condado de Palm Beach. 

Moradores haitianos ansiosos ligaram para amigos e parentes de volta para casa, na esperança de que tivessem sobrevivido. 

Com quase 40.000 haitianos vivendo no condado, seu maior grupo estrangeiro, os laços com a nação-ilha são estreitos. Desde 2011, Boynton Beach é uma cidade irmã de Les Cayes, perto do epicentro do terremoto. 

Ao contrário de Porto Príncipe, que foi devastada pelo terremoto de 11 anos atrás, existem poucos edifícios altos em Jérémie – a cidade mais atingida –, e outras cidades que foram transformados em escombros pelo recente tremor massivo.