Trump facilitará cidadania para portadores do visto H-1B

Trump facilitará cidadania para portadores do visto H-1B

Donald Trump disse que as mudanças trariam simplicidade e facilitariam a obtenção de Green Cards por estes trabalhadores. E mais: indocumentados estão sendo alvo de denúncias pelo “Department of Motor Vehicles”

Edição de janeiro/2019 – p. 08

Trump facilitará cidadania para portadores do visto H-1B

Após período de expectativa o presidente Donald Trump planeja alternativas que possam autorizar a cidadania americana aos portadores do visto H-1B, facilitando a sua estada no país. Esse visto é concedido temporariamente a imigrantes altamente qualificados para trabalharem em ocupações especiais. O republicano disse em seu twitter que as mudanças trariam simplicidade e facilitaria a obtenção de esses trabalhadores se tornarem cidadãos norte-americanos.

Isso pode ser entendido como um caminho importante a estrangeiros qualificados, embora a concessão da cidadania certamente exigirá aprovação do Congresso, e a Casa Branca não fez tal sugestão em sua mais recente proposta de financiamento de segurança na fronteira, ou qualquer outra oferta pública sobre o assunto.

“Os detentores de H1-B nos Estados Unidos podem ter certeza de que as mudanças estão chegando em breve, o que trará simplicidade e certeza à sua estada, incluindo um caminho potencial para a cidadania”, twittou Trump. “Queremos incentivar pessoas talentosas e altamente qualificadas a buscar opções de carreira nos Estados Unidos”, escreveu Trump.

Em contrapartida, o impasse de Trump com o Congresso ainda permanece – até o fechamento desta edição – e a paralisação parcial do governo federal já é a mais longa da história do país.

O presidente se nega a aprovar o orçamento até que ele consiga 5,6 bilhões de dólares para construir um muro ao longo da fronteira com o México com o objetivo de impedir a imigração ilegal. Caso contrário, fala na hipótese de usar recursos de outras áreas para construir o muro.

O visto H-1B, nos termos da Lei de Imigração e Nacionalidade, permite que os empregadores dos EUA contratem temporariamente trabalhadores estrangeiros com, pelo menos, um diploma de bacharel em ocupações especializadas. Os portadores do visto H-1B podem solicitar o green card para obter residência permanente – o que não significa a cidadania.

Em 2018, os EUA atingiram o limite do número de vistos H-1B que poderiam emitir – 65 mil na primeira semana de abril –, de acordo com o Departamento de Segurança Interna.

Durante a campanha, Trump propôs aumentar o salário pago aos detentores de visto H-1B em um esforço para forçar as empresas a dar empregos básicos a um grupo existente de trabalhadores desempregados nos EUA, em vez de trazer trabalhadores mais baratos do exterior.

Ação contra indocumentados

Os imigrantes indocumentados nos EUA estão sendo alvo do “Department of Motor Vehicles”, que tem informado a Imigração quando tiram carteira de motorista, segundo denunciam ativistas de imigração. Documentos obtidos sob uma lei de acesso a registros públicos do estado, mostram que o DMV do estado encaminhou nomes, fotos, registros de carros e outras informações sobre trabalhadores imigrantes para o “Immigration and Customs Enforcement (ICE)”.

Com informações privilegiadas, as autoridades de imigração procuram imigrantes vivendo no país ilegalmente, através de seus respectivos endereços. Em Vermont, trabalhadores rurais foram alvo de deportação depois de obterem carteira de motorista.

O compartilhamento rotineiro de informações entre o DMV de Vermont deveria ter parado por causa de um acordo de 2016 com a Comissão de Direitos Humanos do estado. Mas Lia Ernst, advogada do Vermont ACLU, que apresentou o caso que levou ao acordo, disse que a cooperação continua.

“O que a DMV vem compartilhando são fotos, todos os materiais de inscrição, chegando até mesmo a avisar quando as pessoas estão chegando para seus agendamentos, para que o ICE chegue e as detenha lá”, denuncia a advogada.

“Esse tipo de compartilhamento de informações acontece em todo o país, de acordo com uma investigação do ‘National Immigration Law Center’. A organização sem fins lucrativos pró-imigração descobriu que o ICE acessa um banco de dados nacional de licenças e também obtém informações mais detalhadas por meio de relacionamentos com funcionários do DMV estaduais”, acrescentou Lia Ernst.

O “Migrant Justice” processou o ICE, o “Departamento de Segurança Interna” e o “DMV” de Vermont, alegando que as agências trabalharam juntas para atacar, perseguir e deter ilegalmente trabalhadores rurais e ativistas do “Migrant Justice”. O grupo alega que o ICE também usou vigilância eletrônica e um informante disfarçado para rastrear e, finalmente, deter e deportar seus membros. O processo alega que as táticas foram destinadas a privar os trabalhadores rurais de seus direitos constitucionais de liberdade de expressão e liberdade de petição junto ao governo, e busca uma ordem judicial que proíba a suposta vigilância e assédio.

Funcionários do “DMV” não quiseram comentar, e o tribunal deu ao estado até o final de fevereiro para responder às alegações. Um porta-voz do ICE também se recusou a comentar o litígio, embora ele tenha dito que a agência não tem como alvo pessoas por causa de seu ativismo político.

Onde tirar a carteira de motorista

Importante lembrar que em 12 estados americanos, também Washington, D.C., pessoas sem documentos podem obter uma carteira de motorista. A ideia é que as estradas fiquem mais seguras se todos os usuários passarem pelo teste de motorista. Porém, verifique com cuidado os procedimentos legais, e fique atento para evitar surpresas.