Dicas para uma casa mais eficiente

voltar

FEV/12 – pág. 42

A casa é um sistema. Você economiza dinheiro e melhora o desempenho dela quando toma medidas economicamente eficazes que reduzam as cargas de construção e quando instala sistemas e equipamentos que são do “tamanho certo” para atender as cargas reduzidas. Em geral, sobredimensionamento piora e aumenta os custos.

1- Certifique-se se suas paredes e sótão estão bem isolados termicamente.

Isolamento térmico eficaz diminui a taxa que faz o calor fluir para fora da casa no inverno ou para a casa no verão, de forma que menos energia é necessária para aquecer ou resfriar a casa. Se sua casa não tem isolamento de paredes e tem mais ou menos cavidades da parede contínua (tais como paredes stud convencionais), a isolação soprada (blow insulation) pode melhorar muito o seu conforto e economizar energia suficiente para ser muito rentável.

Fibra de vidro corretamente instalada, de celulose, e materiais de isolamento de espuma podem reduzir a condução de calor do sistema de parede concluída. A chave é “instalada corretamente”. Idealmente, o contratante deverá usar uma câmera infravermelha durante ou após a instalação para procurar espaços vazios.

2- Atualizar ou substituir as janelas.

Se suas janelas são antigas, pode ser hora de substituí-las por modelos energeticamente eficientes ou aumentar a sua eficiência com a calafetação. Substituindo janelas, irá economizar de 7 a 24% – aquecimento e ar-condicionado – na conta de energia.

3- Plante árvores de sombra e arbustos ao redor de sua casa.

Se sua casa é mais velha com isolamento relativamente pobre e janelas antigas, um bom paisagismo pode economizar energia, principalmente se feito no lado oeste da casa. No verão, as folhas bloqueiam a radiação infravermelha que aquece a casa, enquanto que, no inverno, os galhos nus deixam essa radiação passar. Claro que se sua casa tem isolamento muito bom e Energy Star, ou janelas melhores, o efeito é muito, mas muito menor, porque o invólucro da construção da casa em si já bloqueia quase todo o ganho de calor.

4- Substituir o sistema de aquecimento antigo por um de alta eficiência.

Se o seu sistema de aquecimento foi construído antes de 1992, provavelmente, desperdiça 35% do combustível que utiliza e deve estar perto do fim da sua vida útil. Neste caso, em locais com clima muito frio, a ACEEE recomenda a substituição precoce com uma fornalha de condensação com eficiência anual de pelo menos 90%.

5- Melhorar a eficiência do seu sistema de água quente.

Primeiro, diminua a temperatura do seu aquecedor de água para um ambiente acolhedor (120 ° F). Em segundo lugar, envolva toda a tubulação de água quente com isolamento térmico para que a água não esfrie muito rápido. Terceiro, use acessórios para chuveiros e banheiras com baixo fluxo de saída de água.

Atualmente, existem sistemas de aquecimento de água circulante que usam uma pequena bomba para acelerar a entrega de água quente para dispositivos elétricos remotos e que funcionam muito bem com equipamentos de baixo fluxo. Eles são ativados quando os usuários abrem uma torneira do banheiro ou da cozinha.

 6- Substitua lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas (LFC).Lâmpadas fluorescentes compactas podem economizar três quartos da eletricidade usada por lâmpadas incandescentes. A maioria das pessoas não sabe que, para uma lâmpada funcionar, a eletricidade custa muito mais do que a lâmpada em si. Atualmente, uma lâmpada CFL custa em média dois ou três dólares, mas dura 10.000 horas e utiliza cerca de 27 watts para gerar luz correspondente a uma lâmpada incandescente de 100 watts. Durante sua vida, ela usa cerca de US$ 22 em eletricidade. Uma lâmpada incandescente de 100 watts custa 50 centavos, mas dura 1.000 horas, ou seja, você precisa de 10 (US$ 5) para durar 10.000 horas. Naquelas 10.000 horas, você vai usar 1.000 quilowatts de eletricidade que custarão uma média de US$ 80 (preço médio nacional). Assim, o custo de iluminação do CFL é inferior a um terço do custo para o incandescente. Os melhores alvos para substituição são lâmpadas de 60 a 100-watt, usadas várias horas por dia.7- Se você comprar uma nova geladeira, não deixe a antiga ligada.Evite a tentação de deixar a geladeira velha funcionando na garagem. Esse armazenamento adicional vai custar-lhe um extra de US$ 50 a US$150 por ano em eletricidade para manter o velho frigorífico funcionando. Em contraste, a geladeira nova, especialmente Energy Star, pode custar apenas US$ 30 a US$ 60 por ano em eletricidade, porque a eficiência da geladeira melhorou muito nas últimas três décadas. Portanto, pense quanto realmente você precisa de refrigeração. A melhor regra é ter apenas uma geladeira e dimensioná-la para atender às suas necessidades reais.

Considere também a configuração. Uma geladeira de tamanho similar a um freezer top-mount usará de 20 a 25% menos energia do que um modelo lado a lado e, muitas vezes, oferece um aproveitamento melhor.

Lino Cervino
Engenheiro Civil no Brasil e State 
Certified General Contractor nos EUA.
www.focusbulders.net
linocervino@nossagente.net