Baixo inventário de imóveis: maior problema encontrado pelos compradores em junho

Baixo inventário de imóveis: maior problema encontrado pelos compradores em junho

Hoje, o comprador de imóvel tem em média 27.4% menos casas para escolher na hora da compra do que há um ano. Na Flórida, a média é de 31.4% na região perto de Tampa e 9.4% no Sul da Flórida.

Santa Clara, Califórnia. A demanda por compra de imóvel aumentou muito devido aos baixos juros que bateram recorde e à frustração por terem passado a quarentena dentro de uma casa que não era o imóvel ideal. Como resultado, aqueles que estão vendendo os imóveis e entrando no mercado agora encontram preços altos, que continuam subindo, e com ofertas competitivas pelo mesmo imóvel.

No entanto, muitos proprietários podem estar evitando um mercado imobiliário forte do verão, informação adquirida por Realtors.com, na edição do mês de junho em “Tendências Imobiliárias”. Os economistas acreditam que o inventário de imóveis, isto é, o número de casas disponíveis para compra, continua baixando.

Nacionalmente, esse inventário de casas disponíveis para compra reduziu 27.4% comparado a junho de outros anos, o que significa 363,000 menos casas disponíveis para compra.

Na Flórida, algumas áreas tiveram uma queda ainda maior de inventário, enquanto outras tiveram quedas menores. Comparado a outros anos, quatro áreas mostraram um declínio de inventário, que varia entre 31.4% e 9.4%. Vejam a seguir:

  • Tampa – St. Petersburg – Clearwater: queda de inventário de 31.4%;
  • Jacksonville: queda de 21.8%;
  • Orlando – Kissimmee – Sanford: queda de 14.4%;
  • Miami – Fort Lauderdale – West Palm Beach: queda de 9.4%.

Propriedades recém-listadas, aquelas que entraram no mercado imobiliário no prazo de um mês, podem sugerir melhoras nesse declínio. Na Flórida, já se notou um acréscimo em uma região. Em outras, notou-se um declínio de inventário de 18.6% para um acréscimo de 2.5%. Vejamos:

  • Tampa – St. Petersburg – Clearwater: queda de inventário de 18.6%;
  • Orlando – Kissimmee – Sanford: queda de 17.5%;
  • Jacksonville: queda de 0.8%;
  • Miami – Fort Lauderdale -West Palm Beach: acréscimo de 2.5%.

Nacionalmente, o volume de novos imóveis entrando no mercado teve uma queda de 19.3% comparado ao ano passado, mas isso é uma melhora de mais de 44.1% e 29.4% comparado a abril e maio dos anos anteriores.

Os números de junho reforçam que compradores de imóveis estão à busca com forca total, diz Danielle Hale, Chefe Economista de Realtor.com. Mesmo assim o inventário continua baixando, indicando que as propriedades que entram no mercado são vendidas. Hale diz que o mercado imobiliário continua firme, “mas as condições variam de mercado para mercado. Em particular, as áreas com cidades grandes veem uma tendência de mais inventário e um pequeno aumento de tempo que leva para uma casa ser vendida, indicando que poderá chegar à normalidade”.

Fonte: Kerry Smith e 2020 Florida Realtors.