Gustavo Brasil: Um treinador brasileiro que faz toda diferença em Orlando

Gustavo Brasil: Um treinador brasileiro que faz toda diferença em Orlando

voltar

OUT/15 – pág. 34

12043052_1530908623867370_3828380992185571463_n

Como é bom ver um brasileiro destacando-se fora do Brasil e, principalmente, levando seu conhecimento esportivo para muitos.
Este é o caso do treinador das categorias de base do clube Florida Rush Soccer, Gustavo Brasil. Tive a oportunidade de “bater um papo” com ele e pude observar um pouco de seu trabalho in loco. Muito dedicado e carinhoso com os alunos. Talvez seja – nesta atenção diferenciada – que está o sucesso de seu trabalho, muito focado, mas entendi a importância de um trabalho humanizado.Na oportunidade, conhecemos seu amigo e também treinador, Fernando Vannucci, grande profissional, que trabalha diretamente com o ex-jogador Zico na empresa Zico 10 e faz um belíssimo trabalho. Fernando estava passando uma temporada aqui e aproveitou para dar uma “canja”para o amigo Gustavo.

Qual é a sua formação acadêmica?

Gustavo Brasil: Formei-me em Educação Física e possuo certificação de todos os níveis como treinador de futebol profissional. Joguei por 10 anos no Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro. Fui artilheiro defendendo o Bangu, passei pelo Palmeiras e finalizei minha carreira porque tive uma lesão enquanto jogava pelo time de futsal adulto do Flamengo. Comecei como treinador em 1998, no centro de Futebol do Zico, onde fiquei por 15 anos. Trabalhei como treinador e coordenador em todos os projetos sociais do Centro de Futebol do Zico (CFZ) como, por exemplo, o projeto Zico nas praças, Gol de Placa e Escola Zico 10.

Como você avalia o futebol americano, e qual importância tem os treinadores e jogadores estrangeiros?

Gustavo Brasil: Já existe um processo de evolução grande do futebol nos Estados Unidos. Hoje em dia, o nível do futebol está muito competitivo. Tanto os treinadores como jogadores brasileiros têm grande parcela nesta evolução, nós somos referência do futebol mundial. Os resultados que obtivemos aqui são grandes, participei de cinco categorias diferentes, sendo campeão 28 vezes em diversas ligas e torneios.

DSC_1638

Fale um pouco sobre o clube Flórida Rush Soccer.

Gustavo Brasil: É um trabalho que atende crianças e adolescentes de 2 a 19 anos de idade, sendo cerca de 35 mil atletas registrados em todo país. O “Flórida” tem investido forte nas categorias de base, o objetivo é para, daqui a seis anos, lançar uma equipe profissional para disputar a MLS (Major League Soccer).

Qual a diferença da categoria profissional e as categorias de base?

Gustavo Brasil: Aqui é diferente do Brasil, o futebol aqui é bem-estruturado, no nível que o atleta pode jogar, desde a categoria de base até o profissional, e também cursar uma faculdade paralelamente. As categorias de base não estão compreendidas com idades dobradas. No Brasil, a categoria infantil 14-15, enquanto que, nos Estados Unidos, cada ano representa uma categoria diferente sub-14 e sub-15. O clube tem quatro níveis de time em cada categoria, isso significa que só o sub-4 terá quatro comissões diferentes.

DSC_1649

Quais são os desafios e dificuldades a serem superados?

Gustavo Brasil: Com certeza, são muitos. O mercado americano ainda é muito restrito. Para trabalhar em um clube daqui, é preciso conquistar a confiança de todos. Os desafios são muitos, além da fluência na língua. O volume de trabalho é intenso e a parte burocrática também. Visto de trabalho, alguém que auxilia nestas questões. Eles são muito preparados, têm grandes profissionais na área com alto nível de graduação.
Obrigada, Gustavo, por nos atender. Aproveitamos para parabenizá-lo por mais uma conquista, eleito pela comunidade brasileira nos Estados Unidos: “Personalidade do Ano de 2015”- PORTUGUESE-BRAZILIAN AWARDS 2015, motivo de orgulho para todos nós. Estaremos sempre torcendo por você!


euzMarcileia A. Ribeiro
Jornalista e Administradora do Grupo do Facebook “Descobrindo Orlando”.