Reinventar pode ser a grande saída!

Reinventar pode ser a grande saída!

voltar

ABR/15 – pág. 03

editorialOs indícios de mudanças no setor econômico em Orlando, com a queda na gastança de brasileiros no período de férias não representa uma ameaça ao setor empresarial, pois alternativas apontam para novos caminhos. Quais? Inovação e o uso da criatividade para atrair a atenção do seu alvo, o cliente. É o momento de buscar possibilidades que mantenham aquecidas as chamas do empreendedorismo. Não se trata da versão poética dos fatos, mas fomentar os ânimos dos investidores e evidenciar que mudanças não representam estagnação comercial, mas a chance de repensar alguns conceitos na sua empresa. Inventar é rebuscar métodos que possam atrair o consumidor porque ele continua na ativa. Não importa se compra em menor escala, mas desembarca nos aeroportos em busca de novidades e preços que façam valer a contenção momentânea com a alta do dólar. O objetivo do presente artigo consiste em analisar os principais conceitos de oportunidade e a sua aplicabilidade no âmbito comercial. O brasileiro continua viajando e mantém a cidade como o principal foco: isso é fato.

Evidente que boa parcela do turista optou em se tornar residente no país, comprando imóveis com intuito de permanecer em definitivo com a família, mas continua consumindo. E se esse usufruidor não sai de seu estabelecimento com incontáveis sacolas ou malas abarrotadas de roupas, como ocorria anteriormente, certamente irá gastar em quantias menores, entretanto, com proporcionalidade frequente. Então é positivo – não excessivo entusiasmo-, observar a ótica com bom senso. Descartar o indubitável está fora de cogitação, não é um bom negócio.

São os novos tempos, mas o glamour de uma cidade que dispõe dos melhores parques temáticos do mundo, passeios inesquecíveis e tantas surpresas que alegram milhares de crianças e adultos, continua intacto. Diante dos fatos, aparentemente sombrios, o que devem fazer os executivos para ajudar suas empresas a superar uma queda nas vendas? Reinventar! A confiança deve permanecer em alta. Parafraseando as palavras do Consultor Econômico Sérgio Honório de Freitas: Quando a atividade econômica vai bem, é fácil crescer. Qualquer surfista pega onda grande. A situação muda de figura quando o mar está revolto. Aí permanece quem tem a prancha adequada e sabe remar. Fica quem é bom, quem entrega o melhor produto, quem atende com mais atenção.

Orlando é a rota principal de milhares de brasileiros consumistas. Continua imutável. E se o mercado volátil da dolarização no Brasil freou o ritmo alucinante de gastos, não auferiu a busca pela qualidade e diversidade. Pessoas continuam transitando nas avenidas e malls, observando atentas as vitrines, degustando boa comida e levando para seu país o que temos de melhor. Ao trabalho, senhores empresários! Grupos chegam almejando adquirir o que está disponível em seus respectivos estabelecimentos. Acrescente! Isso faz a diferença!

WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga