Corpo encontrado em deserto dos EUA é de professora de Barra Mansa

Corpo encontrado em deserto dos EUA é de professora de Barra Mansa

Najla da Cunha Salem
Nájla da Cunha Salem

O corpo encontrado na semana passada no deserto do Texas, próximo à cidade de Encinal é mesmo da professora de inglês Najla da Cunha Salém, de 42 anos. A informação foi passada nesta quarta-feira pelo tio da professora, Luiz Antônio da Cunha, que mora em Barra Mansa, no Sul Fluminense.

Segundo ele, a confirmação veio das autoridades do Texas e foi feita a partir de radiografias da arcada dentária de Najla enviadas para os Estados Unidos. A professora, que também morava com a família em Barra Mansa, entrou ilegalmente nos EUA pela fronteira com o México.

O último contato feito por Najla com um conhecido foi em 1º de fevereiro, quando ela telefonou para o namorado para informar que já estava no território norte-americano. No entanto, segundo outras pessoas que estavam no grupo de imigrantes ilegais, ela não resistiu ao esforço físico e morreu durante uma caminhada no deserto.

Najla iria se encontrar com o namorado e o filho, que nasceu nos Estados Unidos e tinha viajado legalmente dias antes, pois tem dupla nacionalidade. O adolescente de 13 anos estava em Nova Iorque e retornou ao Brasil recentemente. Segundo o tio, ele chorou muito ao saber da notícia, pois até agora não acreditava na morte da mãe.

Luiz Antônio informou que a família vai tentar a liberação do corpo através do consulado do Brasil em Houston, no Texas. Os parentes estudam fazer a cremação do corpo nos EUA e o traslado das cinzas para o Brasil.

Fonte: portaldoholanda.com.br