Companhias brasileiras autorizadas voar com menos comissários; viajantes reduzidos

A Anac autorizou que voos da Azul e da Gol possam operar com equipe reduzida de comissários

Com a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as empresas aéreas brasileiras poderão voar com menos comissários de bordo, mas com assentos reduzidos. A medida é uma alternativa diante do aumento de casos da variante Ômicron e do vírus H3N2 da influenza, entre os membros das tripulações 

Da Redação 

Com o aumento de casos da variante Ômicron e do vírus H3N2 da influenza, entre os membros das tripulações das companhias aéreas brasileiras – causando cancelamentos de voos e atrasos –, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu atender o pedido da Azul e da Gol em reduzir o número de comissários de bordos em suas aeronaves. A medida traz alívio para as empresas, que também deverão reduzir o número de passageiros nos aviões. Com isso, os voos internacionais, principalmente para Orlando – a grande procura de brasileiros –, não serão prejudicados. A Latam fez o mesmo pedido e aguarda autorização.  

______continua após a publicidade_______

retaxes

Para voar com menos comissários, as companhias precisarão limitar o número de assentos por avião. A Anac pede para que as companhias aéreas reacomodem os passageiros em outros voos, para que não sejam prejudicados em suas viagens. A redução do número de passageiros nas aeronaves – principalmente em voos para os EUA –, poderá evitar tantos cancelamentos e atrasos, o que vem gerando transtornos, principalmente para os agentes de viagens.  

O avanço da variante Ômicron e do vírus H3N2 da influenza, tornou-se um pesadelo para as empresas aéreas brasileiras, que desde de dezembro de 2021 enfrentam o caos da incerteza com tantos funcionários afastados. Isso tem prejudicado as escalas de voos, pois vários pilotos e comissários de bordo apresentam quadro de infecção, impedidos de voltarem ao trabalho. E a substituição de profissionais qualificados não tem sido uma tarefa fácil. 

Em contrapartida, os agentes de viagens têm tido um trabalho redobrado para remarcar voos, buscar alternativas imediatas para atender a demanda de passageiros. Em sua maioria, os viajantes buscam Orlando para a viagem de férias, e a venda de passagens para famílias que pretendem visitar os parques da Disney cresceu consideravelmente nas últimas semanas. 

Voos com equipes reduzidas 

A autorização da Anac à Azul foi dada em 12 de janeiro; o aval à Gol, nesta segunda-feira (17). Já a Latam está em compasso de espera. As empresas são obrigadas a manter um comissário para cada 50 passageiros. Assim, para voar com três tripulantes, os voos passam a ter número reduzido de passageiros. 

No caso d a Gol, os Boeings 737-800 e 737 Max 8 afetados pela medida poderão levar até 150 passageiros caso operem com três comissários. Os aviões têm capacidade para 186 passageiros. 

Na Azul, voos com Airbus A320 ficam restritos a 150 assentos; a aeronave tem capacidade para levar 174 passageiros. Em aeronaves Embraer E195, a companhia poderá levar 100 passageiros e usar dois comissários; o avião tem capacidade para até 118 passageiros. 

No caso da Azul, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) recebeu uma denúncia de que a empresa já operava com menos comissários antes da autorização formal da Anac. O sindicato questionou a Anac a respeito e não obteve resposta.  

A Gol se limitou a confirmar a informação da redução de comissários. A Latam informou que aguarda manifestação da Anac sobre o pedido de atuar com menos comissários. 

____________________publicidade___________________

seguro

seguro

anuncie