As restrições alimentares estão no cardápio do ‘Como Será?’

As restrições alimentares estão no cardápio do ‘Como Será?’

Nutricionista fala sobre mitos e verdades em torno do glúten. O ‘Hoje é dia de…’ mostra que rock é muito mais do que um estilo musical

Mariana Ferrão entrevista o cartunista Claudius - Foto: Globo/Ramón Vasconcelos
Mariana Ferrão entrevista o cartunista Claudius – Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

O glúten é a principal proteína encontrada em cereais como trigo, aveia e cevada, por exemplo. De alguns anos para cá, a substância se tornou uma das vilãs da alimentação saudável, abrindo espaço para dietas e modismos que pregam a eliminação do item  das refeições. O ‘Como Será?’ entra na discussão e recebe no estúdio a nutricionista Maria Carolina von Atzingen para falar sobre restrições alimentares. A especialista explica como identificar as alergias mais comuns – ao glúten e à lactose – e deixa um alerta: restringir alimentos pode fazer mal a quem não apresenta intolerância alimentar. Antes da entrevista, uma reportagem de Mariane Salerno aborda a importância do diagnóstico da doença celíaca (intolerância ao glúten) e as opções que existem no mercado para quem precisa seguir dieta mas não consegue ficar sem pães, massas e derivados.

Também no estúdio, Mariana Ferrão – que substitui Sandra Annenberg na apresentação do programa – conversa com o cartunista Claudius Ceccon sobre o Centro de Criação de Imagem Popular (Cecip), projeto de democratização da comunicação desenvolvido por ele em 1986 e que continua rendendo frutos até hoje no Rio de Janeiro. Uma de suas principais iniciativas foi a TV Maxambomba, que exibia depoimentos e histórias de moradores da Baixada Fluminense em praças da região. Hoje, o Centro desenvolve projetos como a escola Kabum! e a Nave do Conhecimento de Nova Brasília, na Comunidade da Maré. Claudius vai falar sobre a trajetória do Cecip, lembrando as atividades que mais deram certo.

Alexandre Henderson encarna Elvis Presley para mostrar que ‘Hoje é dia de…’ rock. A brincadeira é para provar que o ritmo musical vai além das canções e pode ser encarado como um estilo de vida. Alexandre também acompanha a montagem de palco e da engenharia de som de um show no Rock in Rio e um dia na vida de um produtor de turnê de uma banda de rock. Por fim, o apresentador encontra Pepeu Gomes para conversar sobre a relação de amor entre um músico e sua guitarra.

A repórter Helena Lara Resende visita o Hacka Day, uma maratona hacker (ou hackaton) de aulas sobre programação de computadores em que os participantes têm apenas um dia para desenvolver um aplicativo de celular. A reportagem mostra uma competição no Rio de Janeiro envolvendo apenas meninas, uma iniciativa que ajuda a quebrar o clichê de que programação de computadores é uma área majoritariamente masculina.

Os Caçadores de Bons Exemplos chegam a Curitiba para visitar a Chácara Os Meninos de 4 Pinheiros, que ajuda a tirar crianças e jovens das ruas. No minidocumentário, o idealizador, Fernando de Gois, fala do início do projeto e de como ele, hoje, busca soluções para conseguir abrigar cada vez mais garotos.

Sobre o ‘Como Será?’

‘Como Será?’, parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo compartilhar com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor ao tratar de maneira integrada temas como educação, ecologia, mobilização social, trabalho e inovação. É um espaço para apresentar, conhecer e incluir pessoas e ideias, que conta com a interatividade como grande aliada.

O programa vai ao ar no canal internacional da Globo sábado, 24 de outubro, nas Américas, dia 25, no Japão e Austrália, e sábado, dia 31, na África e Europa.