Diagnosticado com Parkinson, o ator Michael J. Fox recusa papéis longos

Divulgação: Instagram

O ator Michael J. Fox, o eterno Marty McFly da franquia De Volta para o Futuro, revelou em uma entrevista ao podcast “Working It Out”, que devido aos seus problemas de memória e convívio com a doença de Parkinson, agora ele não aceita personagens com longos diálogos. O astro contou que realizar tarefas simples da profissão, como decorar as falas, ficou cada vez mais difícil e desafiador desde que foi diagnosticado.

Por essa razão, Fox está rejeitando papéis longos. “Quando eu fiz o spin-off de Good Wife, que é Good Fight, eu não conseguia me lembrar das falas. Eu só tinha esse branco, não conseguia me lembrar das falas”, recordou o ator.

Mesmo enfrentando desafios, Michael tenta levar a situação de uma forma leve e divertida. “Não consigo lembrar cinco páginas de diálogo. Não consigo. Então eu vou para praia”.

______continua após a publicidade_______

seguro

Há alguns anos, o ator se dedica ao trabalho à frente da fundação que leva seu nome, The Michael J. Fox Foundation, uma ONG que ele fundou nos anos 2000, pouco tempo depois de receber o diagnóstico da doença. Com o objetivo principal de buscar a cura para a doença, a fundação já fez inúmeras doações para pesquisas e participações no aperfeiçoamento de alguns medicamentos. 



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie