BMW Endurance Challenge em Daytona surpreende a todos

BMW Endurance Challenge em Daytona surpreende a todos

Primeira vitória da equipe MINI JCW no IMSA e em Daytona

bmwEm uma corrida de resistência, nem sempre o carro mais rápido vence e a corrida do BMW Endurance Challenge em Daytona provou que é isso o que acontece. Os favoritos eram os novos Ford Mustangs. Na classificação, Dean Martin colocou o nº 19 na ponta com uma melhor volta nas 3.56 milhas do Daytona International Speedway em 1m55s754.

Na corrida em si, o veterano da Ford Scott Maxwell fez a volta mais rápida com o Mustang nº 15: 1m55s572. Mas depois de quatro horas exaustivas, o nº 15 terminou em quinto e o Mustang da Kohr Motorsports nº 59 foi o 28º depois de um problema logo no início no seu powertrain.

No final, a Porsche aproveitou o dia ocupando os quatro primeiros lugares da classe Grand Sport no Continental SportsCar Challenge do IMSA. O vencedor foi o Porsche Cayman GT4 Bodymotion nº 12 de Trent Hindman e Cameron Cassels, com Hindman atrás do voltante no final perseguido muito de perto por Marc Miller com seu Porsche nº 33 da CJ Wilson Racing, que dividiu com Till Bechtolsheimer, a apenas 0s577.

O terceiro foi o Porsche nº 35 – outro carro da CJ Wilson, propriedade do jogador das Grandes Ligas – pilotado por Russel Ward e Damien Faulkner. O quarto foi outro Porsche Cayman GT4, o nº 28 RS1, de Dillon Machavern e Dylan Murcott.

Cassels, que largou com o Porsche nº 12 antes de Hindman assumir o controle, nunca havia corrido na pista. “Vir e ganhar em Daytona, que loucura é essa?”, perguntou.

Hindman já correu aqui três vezes sem vitórias – “Acho que a terceira vez é a que se vence”, disse. O carro tinha vários problemas nas provas de Roar antes da Rolex 24 no início deste mês e foi muito difícil prepará-lo para a corrida.

“O trabalho árduo dos caras da Bodymotion foi o que nos trouxe aqui”, disse Hindman que trabalhou por dois neste fim de semana como um dos cinco pilotos do Prototype Challenge nº 25 BAR1 da Motorsports Prototype Challenge, que participou da Rolex 24H de Daytona.

Na classe Street Tuner, o recorde foi da equipe MINI JCW que venceu pela primeira vez. O time já havia se aproximado da vitória uma vez com seus Mini Coopers, mas finalmente receberam a bandeira quadriculada em Daytona.

A vitória foi uma surpresa para os pilotos do nº 73, Derek Jones e Mat Pombo. Qualquer um que comparar um Mini Cooper aos três Porsche Caymans que chegaram de segundo a quarto sabe que o formato de caixa quadrada do Mini não é a opção mais aerodinâmica. “Não é o carro mais aerodinâmico para Daytona, por isso é algo inesperado”, disse Jones.

Enquanto Pombo, membro de uma família apaixonada por corridas, “Sempre tive uma sorte tremenda em Daytona”, disse. “Este é um grande triunfo para o nosso grupo. Conseguir finalmente uma vitória e consegui-la em Daytona é fantástico!”.

Pombo cruzou a linha de chegada a 1s568 na frente do Porsche Cayman nº 56 da Murillo Racing dos pilotos Eric Foss e Jeff Mosing. Em terceiro lugar ficou o Cayman RS1 nº 17 dos campeões da classe, Spencer Pumpelly e Nick Galante. O quarto foi o Cayman nº 18 da equipe RS1 pilotado por Aurora Straus, Nick Longhi e Connor Bloum, que classificou o carro na ponta.

O incidente mais grave da corrida aconteceu quando a McLaren GT4 nº 77de Nico Rondet começou a derramar líquido na pista, fazendo com que vários carros perdessem o controle. Entrou bandeira amarela por um período longo para que a equipe de pista pudesse limpar o líquido antes da relargada.

O Continental Tire SportsCar Challenge volta em Sebring com a Sebring 150 no dia 17 de março.

Veja todos os resultado via Al Kamel Systems em Results.IMSA.com.