O trunfo da fisiologia no preparo de atletas

O trunfo da fisiologia no preparo de atletas

Cláudio Pavanelli, fisiologista e preparador físico foi responsável pelo condicionamento físico de renomados jogadores e atletas em diversas modalidades, tendo atuado em equipes no Brasil – Corinthians, Santos e Flamengo. Em entrevista exclusiva, fala de Neymar, da Seleção Brasileira e da meta em trabalhar com futebol e outros esportes em Orlando

Edição de maio/2017 – pág. 20

Renomado fisiologista e preparador físico, Claudio Pavanelli, atuou na Comissão técnica de clubes como Corinthians, Santos FC, Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo-RJ, também integrando a equipe de Vanderlei Luxemburgo no comando do Tianjin Quanjian, da China, consolidando uma carreira bem-sucedida no futebol. Atualmente residindo em Orlando, Pavanelli vislumbra atuar na preparação de jogadores para o futebol americano, principalmente nas universidades, em momento que ele considera extremamente favorável para o desenvolvimento da performance dos atletas. “Eu já conhecia Orlando, como também conheço Los Angeles. São duas cidades muito ligadas ao esporte e com potencial importantíssimo. Optei em morar e trabalhar em Orlando devido ao crescimento do futebol na Flórida, e o futebol é o forte da minha carreira. Estou muito entusiasmado e quero desenvolver um bom trabalho na cidade”, evidencia o fisiologista.

“A fisiologia do exercício é uma ciência que avalia o condicionamento físico do atleta / jogador, a forma como ele se adapta aos treinamentos, o desenvolvimento do seu potencial técnico, permitindo acompanhar o seu rendimento para melhor aproveitamento de suas funções em campo. Um fator essencial que auxilia no trabalho do técnico e que valoriza a formação do atleta de forma segura e eficiente”, comenta Pavanelli. “São procedimentos que aperfeiçoa o atleta e o potencializa”.

“Meu trabalho no acompanhamento do atleta permite realizar uma avaliação minuciosa do nível de seu condicionamento físico, trabalhar mais a área onde ele necessita melhorar o seu rendimento. Tive a oportunidade de avaliar atletas como Neymar Júnior, Robinho, Diego, que chegaram à Seleção Brasileira”, ressalta o fisiologista. “Os Estados Unidos valoriza a formação dos atletas e tem feito um trabalho muito valioso neste aspecto. A forma profissional como o esporte americano é trabalhado, me encanta”, acrescenta.

Quanto à proposta de trabalho junto a equipes de futebol em Orlando, disse Pavanelli que algumas conversas já estão em andamento. “Tenho falado com escolas do High School e é do meu interesse trabalhar com atletas do High School e Universidades em vários esportes. O futebol está crescendo no país e pretendo aliar a ciência do esporte à prática da modalidade, utilizando meu conhecimento e vivência no esporte. O país oferece estrutura extremamente profissional, qualificada e valoriza o conhecimento, e isso é relevante em meu trabalho”, revela.

Consultado sobre a forma de observar um craque, de como enxergar um possível futuro artilheiro, Claudio Pavanelli foi enfático: “Não é apenas com o olhar que você descobre um craque. Existem vários fatores que influenciam na formação de um jogador. No final da adolescência para a vida adulta, então é preciso avaliar com mais critério a predisposição física do atleta e identificar seu biótipo físico. Aspecto técnico e inteligência tática, cabe ao técnico avaliar. Identificar quais necessidades precisam ser trabalhadas com mais ênfase”, informa.

“O meu trabalho é oferecer informações fundamentais para um desenvolvimento da performance do atleta e prevenção de lesões, através de monitoramento diário da intensidade dos treinamentos e recuperação entre cada sessão de treino ou jogo. Quando identifico um jogador em más condições físicas, ou com necessidade de evoluir fisicamente, informo o treinador e os demais integrantes da Comissão técnica, para definirmos juntos a melhor estratégia de trabalho a ser realizada.

“A minha função é informar o técnico e comissão sobre o estado físico de cada atleta e evolução do nível de condicionamento físico de cada um, se o atleta poderá treinar com mais intensidade, se está acima do peso, se necessita de um treinamento específico de velocidade ou potência, ou para trabalhar especificamente de forma preventiva em relação a lesões recorrentes”, complementa Pavanelli.

Neymar, “filé de borboleta”

Lembra o fisiologista da expressão, “filé de borboleta”, utilizada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo para caracterizar o jogador extremamente magro e que necessita de um melhor desenvolvimento da massa muscular e condicionamento físico. Segundo Pavanelli, “o atleta precisa ter musculatura bem treinada e capacitada gerando potência em seus arranques e eficiência no seu condicionamento físico para obter melhor rendimento em campo”, analisa. “É essencial que seja feita uma boa preparação física e nutricional”.

Perguntado se um craque, caso do Lionel Messi (Barcelona) ou de Cristiano Ronaldo (Real Madrid), tem regalias nos treinamentos ou mesmo na preparação física, Pavanelli lembra que, “de forma geral, o treinamento é igual para todos, cada um tem suas necessidades individuais treinada e trabalhada. Óbvio que existem os jogadores que se destacam mais porque têm mais oportunidade e capacidade para definir uma jogada. Eles são diferenciados no que fazem, no entanto, treinam como todos os seus colegas de equipe. Não há regalias nesse sentido porque quando eles não tem bom rendimento na partida, eles também são cobrados”, enfatiza.

Quando consultado sobre o fator idade, se pesa na carreira do jogador, Claudio Pavanelli explica que a ciência do exercício e a medicina do esporte vem evoluindo tanto nas pesquisas como em tecnologia utilizada na preparação e prevenção do atleta através de monitoramento constante em seu aspecto físico e nutricional, colaborando com uma carreira mais prolongada. Na Europa e no Brasil temos jogadores em plena atividade aos trinta e oito anos de idade. O componente físico é importante, mas o emocional do jogador influencia bastante e não podemos esquecer”, alerta. “O meu trabalho como fisiologista e preparador físico tem contribuído de forma muito positiva na carreira dos jogadores”.

Seleção Brasileira na Rússia

Sobre a Seleção Brasileira que irá disputar a Copa do Mundo em 2018, na Rússia, disse Pavanelli que se trata de uma equipe que promete no Mundial. “Temos um time altamente competitivo. O técnico Tite mudou o ambiente na Seleção motivando os jogadores e isso é importante. Ele faz com que o grupo tenha uma motivação e objetivo em comum, e a possibilidade de atingir a meta é muito mais forte. Diria que a Seleção Brasileira encontrou a sua funcionabilidade. O trabalho de uma equipe é como um relógio, não importa se a peça é pequena no contexto geral, se ela não funcionar bem vai comprometer todo o mecanismo. A Seleção encontrou o seu ponto forte e torço para que possamos ter um bom desempenho no Mundial na Rússia”, complementa.

Opinando sobre o melhor jogador da atualidade, Pavanelli não hesitou em apontar Neymar, o craque do Barcelona como a estrela do futebol mundial. “O Neymar, sem dúvida, é um jogador fora de série. Admiro muito o seu trabalho. Temos também o Messi e o Cristiano Ronaldo que fazem um trabalho incrível na Liga dos Campeões”, finaliza.

Carreira

Claudio Pavanelli é formado em Educação Física pelas “Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU” de São Paulo e com Pós-graduação em Treinamento Desportivo pela instituição. Tem especialização em “Condicionamento Físico Aplicado à Prevenção Cardiológica Primária e Secundária” – INCOR – pela “Faculdade de Medicina da USP”. Mestre em Fisiologia do Exercício – UNIFESP – “Escola Paulista de Medicina”, é também membro do “American College of Sports Medicine” desde 1995. Diretor do “BEone – Núcleo de Desenvolvimento da Performance Humana. Ele preparou atletas como o piloto de motovelocidade Alexandre Barros, o iatista Robert Scheidt, o triatleta argentino Oscar Galindez e o lutador Rodrigo Minotauro.

Em breve com um Centro de Desenvolvimento de Performance Humana em Orlando.

Serviço

E-mail: pavanelli@beone.esp.br

Celular: +1 321 310-9198

WhatsApp: +55 21 99563-5868