Fredison Costa abandona prova e fala de gripe forte

Fredison Costa abandona prova e fala de gripe forte

Edição de janeiro/2020 – p. 10

Fredison Costa abandona prova e fala de gripe forte

O maratonista Fredison Costa desistiu de prosseguir na prova da Disney World Marathon Weekend – 2020, que aconteceu no dia 12 de janeiro, em Orlando, ao perceber que a baixa resistência física não correspondia à impetuosidade da competição de 42 km. Ele parou já sem fôlego, durante percurso, e então decidiu que era o momento de desistir, deixar a pista consciente de que precisava se recuperar. O campeão da “Maratona Disney 2019” entendeu que havia extrapolado os seus próprios limites, ainda em recuperação de uma forte gripe que o abateu dias antes das competições. “Eu não encontrava condições físicas para continuar na pista. Foi uma decisão difícil, mas precisamos entender o momento de parar quando o corpo está debilitado e não responde ao que o atleta necessita”, relata o corredor.

“Foi uma pena porque treinei muito para a ‘Maratona Disney’, mas fui abatido por gripe forte, que deu febre, e precisei fazer repouso, duas semanas e meia antes da prova. Fiquei muito mal, mas depois tomei os medicamentos recomendados pelo médico e melhorei. Faltando quatro dias para a prova eu me sentia bem melhor, fiz treinos e decidi correr na maratona. Foi um erro porque eu não estava totalmente recuperado. O meu corpo ainda se ressentia da gripe forte”, enfatiza.

Mas como todo campeão não foge à luta, Fredison Costa – sete vezes campeão, dois vice-campeonatos e nove participações na maratona –, tentou driblar sua resistência. O sujeito simples, de família humilde, que galgou passos importantes no esporte e veio morar nos EUA – natural de Riachão de Jacuípe, interior da Bahia, região da caatinga –, não quis entregar os pontos. Levantou a cabeça e decidiu ir em frente.

Até o último minuto, antes de iniciar a prova, estava confiante, acreditava que poderia mais uma vez superar o americano Nick Hilton, que acabou vencendo a Maratona 2020. Os brasileiros, Luís Barbosa e Daniel dos Santos se classificaram no terceiro e quarto lugares respectivamente. Na categoria feminina, a brasileira Giovanna Martins venceu a maratona pela quinta vez, sagrando-se pentacampeã.

O maratonista lembrou do ano 2018, ocasião em que também desistiu da “Maratona Disney”, quando definiu a sua decisão como um gesto de humildade. “Eu já tinha percorrido mais da metade da prova, cerca de vinte um quilômetros, mas não me sentia bem fisicamente. Foi uma atitude humilde, inteligente de minha parte. Estava no meu limite e não tive mais condições de continuar, então abandonei a maratona. Foi um momento difícil, decisivo, mas não tive escolha. O carro veio me buscar, e ao deixar a pista de corrida, lamentei profundamente. Foi uma decisão acertada, apesar de tudo”, diz. Naquele ano, o americano Nick Hilton conquistou o título.

Fredison Costa abandona prova e fala de gripe forte

Fredison fez questão de agradecer aos patrocinadores que apostaram nele para disputar a “Maratona Disney de 2020”, “Camila’s Restaurant – Orlando e Miami” –, e “Nil Balance”. “Obrigado pelo carinho e confiança, no próximo ano vou correr com certeza, vou subir ao pódio como campeão”, finaliza confiante.