Transtorno de conduta: Crianças com comportamentos exageradamente desafiadores e oposicionais

Transtorno de conduta: Crianças com comportamentos exageradamente desafiadores e oposicionais

voltar

JUL/2015 – pág. 54

sua_saude_rosario

As crianças ou adolescentes com essa condição psicológica têm sintomas, tais como, comportamento negativo, hostil e desafiador (pelo menos durante seis meses); e quatro (ou mais) dos seguintes:

  • discutem frequentemente com o adulto;
  • resistem seguir os pedidos ou regras dos adultos;
  • culpam os outros pelos seus erros ou comportamentos inadequados;
  • estão frequentemente zangados ou ressentidos;
  • reagem facilmente e impacientemente;
  • têm dificuldades sociais, acadêmicas e laborais;
  • são frequentemente vingativos.

Em abril, conversamos sobre as crianças com autismo que, quando castigadas, frequentemente sentem necessidade de se vingarem, o que não quer dizer que tenham o diagnóstico mencionado.

No entanto, é frequente que reúnam outras condições como ansiedade, déficit de atenção e hiperatividade. Todos esses transtornos requerem apoio clínico.

As opiniões dividem-se sobre as causas desses transtornos de conduta e sobre seus tratamentos.

Segundo a psicoterapia individual e familiar, é importante lembrar:

  • simplifique e esclareça as regras de conduta em casa e suas consequências;
  • imponha-as com calma e consistência;
  • tire os intervalos necessários para uma comunicação efetiva;
  • repita o que ouve e tente entender;
  • pergunte sobre as expectativas em vez de “mandar”;
  • dê opções, por exemplo: apague a televisão em cinco minutos, senão eu apagarei, mas você perde um dia de computador;
  • considere sistemas motivadores de pontos (envolva os seus filhos ao criá-los), por exemplo: o quarto arrumado ou falar com educação ganha x pontos; no final do dia ou da semana, conte os pontos e verifique se o resultado foi positivo ou negativo, gerando um privilégio ou um castigo. Faça isso com dois ou três comportamentos até estarem totalmente aprendidos;
  • ofereça tempo livre e de qualidade, independentemente.

Há crianças com personalidades mais fáceis do que outras. O transtorno de conduta, quando não tratado, pode levar ao transtorno anti-social no adulto.

Recomendo os meus dois e-books: “Autoestima e Relacionamentos” e “Segredos Essenciais e Autoestima”.

Ferramentas indispensáveis com ideias mais específicas sobre este e outros temas.

(http://www.ortigao.com/EbooksandVideos.en.html).

Recomendo, ainda, os vídeos, livros e campos de verão para adolescentes do meu colega Jim West:

http://www.totallifecounseling.com/

Para qualquer outra informação, comentário ou consulta, telefone ou envie-me um e-mail.

Rosario Ortigao, LMHC, MAC
Conselheira de Saúde Mental
407 628-1009
rosario@ortigao.com