Falha leva EUA a suspender teste com vacina experimental da Aids

Falha leva EUA a suspender teste com vacina experimental da Aids

As autoridades americanas anunciaram nesta quinta-feira a suspensão dos testes clínicos de uma vacina experimental para combater o vírus HIV, causador da Aids, após descobrir que ela não conseguiu interromper a infecção.

O programa, iniciado em 2009, é o último de uma série de estudos mal sucedidos de candidatas a vacinas destinadas a conter o HIV.

O Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos informou que voluntários de 19 cidades americanas – tanto homossexuais do sexo masculino quanto transsexuais que mantinham relações com outros homens – participaram do estudo e a vacina HVTN 505 foi aplicada em 1.250 indivíduos, enquanto 1.244 receberam um placebo.

Um painel analisou os resultados do estudo em 22 de abril e recomendou a suspensão do programa depois da descoberta de 41 infecções entre os voluntários que tomaram a vacina contra 30 do grupo que tomou o placebo.

O NIAID, que integra os Institutos Nacionais de Saúde, financiadores do teste clínico, informou que planeja continuar acompanhando os participantes do teste para futuras análises dos resultados do estudo.

Estima-se que 34 milhões de pessoas vivam com o vírus HIV em todo o mundo, inclusive 3,4 milhões de crianças.

A Aids matou 30 milhões de pessoas desde que a epidemia começou, 30 anos atrás, e estima-se que 1,8 milhão de pessoas morram em decorrência da doença anualmente.

Fonte: diariodepernambuco.com.br