Em nove meses, Estados Unidos já emitiram mais de meio milhão de vistos a brasileiros

Cerca de 1 milhão de brasileiros viajam para os Estados Unidos (EUA) por ano. Segundo a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, desde 2006, a demanda por vistos cresceu 230%. Apenas em 2010, o Consulado Geral dos EUA em São Paulo emitiu quase 320 mil vistos de não imigrante (que não vai fixar residência no país), mais do que qualquer outra seção consular dos Estados Unidos no mundo.

Para atender a esse contingente de viajantes, a embaixada em Brasília e os consulados em São Paulo e no Rio de Janeiro vão abrir sábado, dia 23, para um mutirão de emissão de vistos. A embaixada espera atender a 3 mil brasileiros que não têm a possibilidade de requisitar o visto durante a semana. A procura é tanta que as vagas para agendamento já se esgotaram nas representações diplomáticas.

De acordo com Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), o aumentos do número de brasileiros que viajam para os EUA se deve, principalmente, à queda do dólar e ao crescimento econômico do Brasil. “As viagens de lazer já estão na cestas de compra de boa parte dos brasileiros. E os Estados Unidos têm tudo que o brasileiro gosta, como a oportunidades de fazer compras, já que eletrônicos e roupas de marca saem mais em conta lá do que no Brasil”, disse Ferraz.

Mas não são só as compras que atraem os brasileiros. Os negócios entre Brasil e EUA cresceram e é cada vez maior o número de pessoas que viajam a trabalho para a América do Norte. “ Os Estados Unidos têm grandes congressos e convenções, muito procurados. Nesses casos, as pessoas acabam aliado a viagem a negócio com um pouco de lazer e turismo”, disse Ferraz.

De outubro de 2010 a junho deste ano, a Missão Diplomática do EUA no Brasil emitiu visto para 550 mil brasileiros. Mas Marco Ferraz reclama que a emissão do visto ainda é um processo muito burocrático e que é preciso se programar com antecedência para evitar problemas na última hora. “São, em média, quatro meses para conseguir o passaporte e o visto. O ideal é que o cliente só feche o pacote de viagem após a emissão do visto, para não ter que pagar multa pelo cancelamento da viagem”, explicou Ferraz.

Da Agência Brasi