Conheça seus limites

Conheça seus limites

voltar

FEV/2016 – pág. 38

sua_saude_sandra

Você é uma daquelas pessoas que se esforça o máximo para ser uma boa esposa, filha, mãe, funcionária ou patroa, ter um bom relacionamento com as pessoas e com Deus, mas ainda assim parece que nunca é suficiente ou sente-se angustiada nesta dura tarefa?

Dificilmente nega um pedido de favor e acaba se sobrecarregando, com pouco tempo para sua família ou para si mesmo? Teve vontade de dizer não, mas fica preocupada em ferir ou magoar as pessoas? Já se sentiu de alguma forma abusada justamente por ter dificuldade em negar um pedido? Ou mesmo em um relacionamento ruim permanece com medo de perder seu parceiro?

No mundo físico, é fácil enxergarmos cercas, paredes, muros, placas que delimitam território e nos informam que uma determinada área ou propriedade pertence a alguém. Entretanto, no mundo espiritual e emocional, não funciona bem assim. Os limites nos definem. Segundo Cloud e Townsend, limites definem “o que sou eu e o que são os outros” e informam que somos “responsáveis com os outros e por nós” (1).

A maior preocupação em estabelecer limites está ligada à confusão a respeito de quando e como devemos estabelecer tais marcos: limite é sinal de egoísmo ou insubmissão? Como administrar limites com as pessoas que querem o seu tempo, energia e até mesmo dinheiro?

Muitos de nós fomos ensinados a agradar as pessoas, a ser passivos, às vezes seguindo nossa cultura ou contexto familiar e, portanto, com dificuldades para estabelecer limites. Crescemos e assimilamos esses valores em nosso contexto.

Limites têm a ver com responsabilidade: somos responsáveis pelos nossos sentimentos, nossas atitudes e crenças, pelo nosso comportamento, escolhas, pensamentos, desejos e até amor. Enfim, precisamos assumir responsabilidade por todas as áreas de nossas vidas. Não é fácil, dá trabalho, porém, da mesmo forma que não podemos permitir que outros assumam responsabilidade sobre nós, não devemos também assumir responsabilidade dos outros, pois assim criamos um ciclo de dependência e controle.

Ter e estabelecer limites é importante para seu cuidado pessoal. Você vai descobrir quem respeita você através do respeito que esta pessoa tiver nos limites que você definiu para si mesmo. Limites nos ajudam a cuidar melhor de nós mesmos: fisicamente, espiritualmente e emocionalmente. Ter e estabelecer limites é simplesmente aprender a dizer “não” – quando necessário – sem sentir culpa. Limites também não significam que esteja controlando os outros. Servem como orientação para se saber o que é ou não é aceitável em sua vida.

Uma vez estabelecidos os limites em sua vida e relacionamentos, não ficará mais desesperada ou angustiada e não perderá o seu autocontrole. Você terá uma meta de vida, um passo firme em direção aos objetivos pessoais. A recompensa de ter bons limite é a alegria de ter os desejos satisfeitos, é poder desenvolver os talentos e tesouros no tempo adequado e desfrutar da vida com prazer e determinação.

Terapia de Grupo – LIMITES – início em 02 de Março (envie email para obter mais informações).

(1) Cloud, Herny & Townsend, John: Limites – Quando dizer SIM, Quando dizer NÃO – Assumindo o controle de sua vida. 2014. Editora Vida.


sandraSandra Freier
Registered Marriage and Family Mestrado em Aconselhamento Pastoral e Aconselhamento para Casais e Família. Atende na First Orlando Counseling Center
Contato: San.crfreier@gmail.com