Brasileira coordenará equipe de cozinheiros

Brasileira coordenará equipe de cozinheiros

Edição de julho/2017 – pág. 18 e 19

A Chef Eliane Rodrigues Alves, Presidente da “Eliane Alves Catering”, em Orlando, foi selecionada pela “Harvard University” para comandar a equipe de cozinheiros responsável pela preparação da dieta dos pacientes – crianças e adolescentes entre dois a 21 anos – que desenvolveram a doença renal glomerulosclerose segmentar focal (FSGS). Eles são a peça fundamental de estudo revolucionário para identificar a causa de resistência a medicamentos, sob a coordenação do Dr. Leonardo V. Riella, Professor Assistente de Medicina da “Harvard Medical School” e médico-Cientista do “Brigham and Women’s Hospital (BWH)” em Boston.

“Estou lisonjeada por receber um convite tão importante para coordenar a cozinha que será supervisionada por nutricionistas vindos da ´USP (Universidade São Paulo)´ e da ´Harvard University´. O convite foi de Marcos Navarro, e fui aprovada pela ´Havard´, o que considero um passo fundamental, algo muito grande. Fazer parte de um estudo pioneiro é uma oportunidade incrível”, ressalta Eliane. “Estou levando uma equipe grande para esse trabalho, todos com formação acadêmica e que cozinham com amor. O coração é fundamental na cozinha. Estou testando todas as receitas no dia a dia. E todos os derivados do leite animal foram retirados da dieta. Dieta glúten free e dairy free”, enfoca.

“Toda aparelhagem usada na cozinha é nova. O importante da dieta é não ter tido contato com a farinha. Têm crianças que têm crise de alergia no contato com a farinha. É uma responsabilidade muito grande, o objetivo é obter resultado positivo. São dez pessoas na cozinha, e todos fizeram o curso de ´Food Handlers´, que é uma higienização para manipular os alimentos com muito cuidado. Nada poderá contaminar os alimentos da casa, portanto, vamos de corpo e alma para esse desafio”, fala com entusiasmo.

Por que Orlando?

Quanto à escolha de Orlando para o desenvolvimento do estudo sobre a doença renal, explica Eliane Rodrigues que, “eles querem dar a essas crianças a oportunidade de uma vida normal. Imagine você ficar trinta dias em um acampamento, sem açúcar e sem leite, não é nada fácil. Imagine para uma criança. Orlando foi escolhida porque quando você fala da Disney, os olhos da criança brilham. É um projeto importante e tem que aliar a necessidade de um tratamento inovador com a alegria dos parques”.

“Orlando é conhecida como a cidade da magia. Eu acredito em magia, e esse projeto será uma grande mágica”, aposta a Chef. “Orlando é um grande clube onde a magia acontece. Estou muito feliz e não vejo o momento de estar trabalhando junto aos médicos, enfermeiros e pesquisadores. Um momento único”, reforça.

“Inclusive, todos os cozinheiros vão degustar a mesma dieta dos pacientes. Não seria justo ver crianças se sacrificando e você comer um hambúrguer, por exemplo. Seria algo desleal. E depois, qualquer alimento que não esteja vinculado à dieta poderá contaminar os alimentos da cozinha”, avisa.

Ressaltando sobre a importância de um estudo liderado por brasileiros, Eliane foi enfática: “os americanos respeitam o nosso trabalho. O brasileiro deve ser respeitado pela sua formação acadêmica. O importante é ser respeitado pelos seus valores morais. Isso é essencial”, reforça a Chef, natural de São Paulo, há 20 anos morando nos Estados Unidos, dentre os quais, dez anos em Orlando.

Serviço

Local do acampamento

Encore Resort (Reunion), Orlando, Fl

www.thegeniestudy.com