Alimentação ideal para o seu animal de estimação

Alimentação ideal para o seu animal de estimação

voltar

JAN/16 – pág. 26

O veterinário e nutricionista de animais, Roger Lima, da “Le Pup Pet Supplies & Grooming”, alerta sobre os cuidados essenciais com seu cão e gato, evitando doenças como alergia e câncer

Andreia Melo e Roger Lima
Andreia Melo e Roger Lima

Com os avanços tecnológicos no cuidado com os animais, o mercado disponibiliza modernas lojas Pet, clínicas veterinárias e profissionais altamente capacitados para atender as necessidades de seu bicho de estimação, além de medicamentos e acessórios. O Mundo Animal encontra-se em patamar privilegiado nos dias atuais. A equipe do “Jornal Nossa Gente” esteve na loja “Le Pup Pet Supplies & Grooming”, em Orlando, comandada pelo competente veterinário Roger Lima – nutricionista de animais -, e conferiu o sucesso do jovem empreendedor. Lá o cliente dispõe de camas, bolsas, casas e caixas de transporte, roupas, coleiras, brinquedos, comedouros, ossos, petiscos e artigos personalizados. Há comida orgânica – sem química -, especialmente preparadas para evitar doenças e garantir a longevidade do seu animalzinho.“Sou veterinário no Brasil e estou nos Estados Unidos há doze anos. Fiz um curso de Nutrição no país e hoje sou nutricionista de animais”, relata Roger. “É importante ressaltar que quando você vai para a Faculdade de Veterinária eles não ensinam sobre a comida do animal, que é fundamental. Aqui a comida tem muitos nutrientes que não são bons para o cachorro. Isso pode provocar alergia e câncer no animal. E se o animal for bem cuidado, com uma boa alimentação ele poderá viver até vinte e três anos”, alerta.

“Quando o animal tem uma alimentação adequada, com os nutrientes necessários, evitam-se as doenças e ele não terá problemas dentários. E se esse processo fosse feito há quarenta anos hoje não teríamos tantos problemas”, informa o veterinário. E quanto às condições alimentares entre cães e gatos, e se há um procedimento diferenciado, explicou Roger Lima que, “a comida do gato tem mais proteína e as pessoas geralmente dão comida seca para o gato. Eu tenho uma comida no freezer que é a ideal para gatos e cães, é a melhor dieta para cães e gatos, principalmente para os gatos. É o mesmo alimento que eles degustariam se estivessem na floresta. O corpo absorve noventa e nove por cento dessa comida. Já a comida seca o corpo do gato absorve apenas quarenta por cento”, orienta. “O lobo, por exemplo, quando mata um animal ele come a carne para proteína, os ossos para o cálcio e os órgãos fazem bem para o intestino. Isso também é bom para o cachorro e, tudo isso misturado, compõe a comida crua, ideal para o cão”, complementa.

Nova clínica

Roger Lima falou de sua nova loja, com clínica veterinária, que contará com os trabalhos da veterinária brasileira, Andréia Melo, considerada uma das melhores oftalmologistas para animais do Brasil. “A doutora Andréia trabalha na área há vinte e cinco anos e será de extrema importância para os nossos trabalhos”, comenta. Indagado sobre o estilo de tratamento de cães, dependendo da raça, explica o veterinário que, “tem algumas raças mais agressivas, dependendo da forma como você cria o seu animal. O Pit Bull, por exemplo, temido por muitas pessoas, é um cachorro bom, mas infelizmente ele é bipolar e isso requer cuidados redobrados. É por esse motivo que você fica sabendo de tantos ataques de Pit Bull”, avisa.

DSC_2611

E para quem quer ter um animal de estimação, o veterinário dá dicas imprescindíveis. “Para ter um animal em casa é preciso seguir um ritual, como, por exemplo, no caso de cachorro, levá-lo diariamente para passear para que ele possa fazer as suas necessidades. Os cuidados com a alimentação é fundamental.Antes, o animal ficava para fora da casa e comia os restos de comida, hoje a situação é bem diferente. O cachorro faz parte da família e ele tem todas as regalias. Geralmente dorme na cama, não gostam de sair”, enfatiza Roger.“A pessoa que mora em apartamento e quer ter cachorro o ideal é que o animal pese até trinta libras, um animal de pequeno porte como, por exemplo, um Chihuahua ou Maltês. Agora se a pessoa trabalha muito e não tem tempo para levar o animal para passear o ideal é ter um gato porque não precisa fazer nada, apenas trocar a caixinha de terra onde ele faz as necessidades”, sugere.

A paixão por animais, revela Roger, vem desde menino – é natural da cidade de Bauru (SP). Ele conta que cresceu em fazenda o que o inspirou a cursar Veterinária. “Cursei Veterinária na Universidade Unimar, de Marília, sempre gostei de animais. E quando cheguei aos Estados Unidos trabalhei por dois anos em Utah, numa fazenda de cavalos, antes de vir para a Flórida, depois resolvi abrir a minha loja”, revela. “O cachorro é o melhor amigo e companheiro do ser humano. E não importa a situação, ele sempre vai te amar, vai abanar o rabinho todo feliz em te ver”, diz. “O americano é apaixonado por cães e animais exóticos. Conheço uma senhora que gastou quarenta e cinco mil dólares para salvar a vida do seu cachorro”.

E quanto aos tipos de animais que a loja “Le Pup Pet Supplies & Grooming” trabalha são cães, gatos, repteis, peixes e aves.Na loja há um cuidado especial quando se trata de alimentação para animais. Explica Roger que todos os produtos disponíveis em sua loja são naturais. “Os produtos que oferecemos aos nossos clientes são feitos na América ou no Brasil. Os produtos são naturais e não contém química. Os cachorros e gatos não terão alergia ou outro tipo de doença. O alimento ruim servido ao animal resulta em problemas nos dentes e ele ficará com um mau cheiro na boca. Temos um produto muito bom para combater o mau cheiro, você espirra na água ou coloca na boca do animal. A nossa comida é congelada, crua, orgânica, e, quando ingerida, no estômago do animal ajuda a criar um ácido que irá quebrar o tártaro”, fala.

Quanto aos brasileiros que estão chegando aos EUA, em busca de oportunidades, com o objetivo de investir no país, numa fuga de capital do Brasil, o veterinário foi categórico ao expressar a sua opinião sobre o assunto. “Quando cheguei aqui, falo como experiência profissional, com vinte dólares no bolso, não tinha roupa, nem lugar para ficar e não falava inglês. Aprendi que se você é honesto, trabalha duro, você consegue o que você quiser nesse país. E o investimento requer um bom contador, empenho e honestidade. A minha loja cresceu porque nunca fui ambicioso e sou verdadeiro com meus clientes. E se não posso ajudá-los, não vou enganá-los, jamais”, finaliza.


WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga