Tratamento de brasileiro baleado nos EUA pode chegar a milhões de dólares; família pede ajuda

É crítico o estado de saúde de João Pedro Elisei (em destaque na foto), baleado na cabeça

 

João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, está em estado crítico em hospital, após ter sido baleado na cabeça em Chicago, por um motociclista ainda não identificado. A família pede ajuda, pois segundo a mãe do brasileiro, o custo do tratamento pode chegar a milhões  

 

Da Redação

O estado de saúde do brasileiro, João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, é crítico, após ter sido baleado na cabeça em Chicago, por um motociclista ainda não identificado. O fato ocorreu em 5 de setembro, mas o tratamento do rapaz pode chegar a milhões de dólares, o que preocupa a família, segundo declarações da mãe de João Pedro, Monica Elisei Marchezani.

“O período de emergência, onde há risco de vida, o Medicaid cobre, depois a conta é nossa”, explica Monica, que acrescenta que o filho não tem seguro de saúde. “E sabemos que – em longo prazo – vai passar de milhões”.

“Os médicos já disseram que temos que ter uma casa adaptada, e sabemos que vai haver uma longa recuperação física e neurológica, com muita fisioterapia também. Além disso, João não poderá trabalhar por um bom tempo”, lembra a mãe preocupada.

“Ele não fala ainda, mas não se sabe se é pelo tempo que passou entubado. Mas conseguimos fazer leitura labial quando ele está mais calmo e menos cansado. Ainda não enxerga, mas seus nervos óticos não foram afetados. Não move o lado esquerdo, mas, pela minha fé, sei que vai mover”, diz, sempre buscando o lado positivo.

 

Entenda o caso

Segundo relatou a mãe do brasileiro baleado, ele estava com a namorada e uma amiga no banco de trás do carro de um amigo, indo a um bar. Foi quando perceberam estar sendo seguidos, na madrugada de 5 de setembro. O amigo ao volante percebeu pelo retrovisor que eles estavam sendo seguidos por um motociclista armado. Com medo de um assalto, ele desviou e “fechou” o condutor da moto.

Segundos depois, o motociclista reapareceu acompanhado de uma segunda moto, onde estavam dois homens. O passageiro da segunda moto, armado, disparou oito tiros contra o carro onde estava João Pedro, que foi atingido na cabeça – a bala entrou pela nuca e atingiu o cérebro.

A família, disse Monica, se mudou para Cleveland, em Ohio, e João permaneceu em Chicago, onde estuda robótica. Diante da fatalidade, voltaram para Chicago.

O rapaz luta bravamente pela vida, e ainda está em situação crítica e corre risco de vida, mas evolui bem e não precisa mais de respirador, comemora, com moderação, a mãe, que passa o dia todo no hospital ao seu lado desde o início de sua internação.

 

Site de ajuda

Um amigo da família criou uma campanha no site GoFundMe para arrecadar US$ 50 mil para despesas emergenciais, e o valor já foi quase alcançado, mas não será suficiente.