Biden revoga veto de Trump e autoriza grenn card e vistos de imigrantes

Joe Biden revoga veto de Trump, autorizando a emissão do grenn card e vistos para imigrantes.

 

O presidente Joe Biden reverteu com efeito imediato à decisão de Trump, que vetou cerca de 120 mil vistos, ao impedir a emissão do green card para pessoas fora dos EUA. O democrata disse que o veto não favorece aos interesses americanos, prejudica empresas e impede que familiares se reúnam

 

Da Redação

Em medida emergente, o presidente Joe Biden revogou nesta quarta-feira a proclamação feita pelo ex-presidente Donald Trump – em 22 de abril de 2020 –, que vetou cerca de 120 mil vistos, ao impedir a emissão do green card para pessoas fora dos EUA, com objetivo de imigrar para o país legalmente. Foi um período de frustração, entretanto, Biden afirmou que o veto não favorece aos interesses americanos, prejudica empresas e impede que familiares se reúnam.

Biden reverteu com efeito imediato à decisão de Trump, que alegava medida necessária para proteger os trabalhadores dos EUA em meio à alta do desemprego devido à pandemia do coronavírus. A decisão de Trump fora prorrogada em junho e depois em 31 de dezembro. Porém, Biden ordenou aos secretários de Estado, Trabalho e Segurança Nacional que revisem quaisquer regulamentos, ordens, documentos de orientação, políticas e quaisquer outras ações similares desenvolvidos sob a decisão revogada de Trump e, se for o caso, emitam disposições revisadas de acordo com a política do governo atual.

Atualmente, são cinco os vistos de imigrantes: com base em emprego; com base em laços familiares; noivo(a) e cônjuge de cidadão americano; imigrantes de diversidade (loteria de vistos); e imigração para viúvos, investidores e exilados.

Biden tem revisado e revertido muitas das políticas de imigração de seu predecessor. De acordo com o democrata, a decisão de Trump não favorece os interesses americanos, prejudicando indústrias do país que utilizam talentos do mundo todo.

A decisão de Trump foi controversa e, em outubro do ano passado, um juiz federal da Califórnia bloqueou a proibição sobre trabalhadores estrangeiros, alegando que isso afetava milhares de empresas nos EUA que foram contrárias à proclamação e entraram na justiça.

A proibição de Trump, que seria estendida até março deste ano, fechou as portas do país a pessoas que, inclusive, já tinham visto de trabalho, com exceção de profissionais da saúde. Vencedores da “Diversity Visa Lottery” que foram escolhidos aleatoriamente para a aquisição do green card também foram incluídos no banimento.

Em 2019, os Estados Unidos emitiram cerca de um milhão de green cards, sendo metade deles para familiares próximos de cidadãos americanos.