Samba e Carnaval agitam programa American’s Got Talent

Samba e Carnaval agitam programa American’s Got Talent

Pelo segundo ano, o grupo brasileiro Spirit of Samba é atração do programa líder de audiência na América

Foto destaque: Michelle e Valéria mostram as cores e o vigor do samba no America’s Got Talent. Foto: divulgação

Edição de fevereiro/2019 – p. 33

Samba e Carnaval agitam programa American’s Got Talent

Por Geovany Dias

Há mais de 10 anos no ar, o American’s Got Talent é um dos programas de talentos mais famosos da história dos Estados Unidos e do mundo. Ao longo de 13 temporadas, centenas de artistas das mais diferentes áreas já se apresentaram no palco do programa. O show atrai uma extensa variedade de participantes que vão em busca de mostrar seus talentos únicos, que vão desde canto, dança e comédia, até magia e espetaculares números circenses.

Mas muito além de um show de audiência – reconhecidamente uma das maiores da gigante NBC – o America’s Got Talent é também um show de cultura e diversidade. Prova disso é que, pelo segundo ano consecutivo, nossa comunidade brasileiríssima teve a satisfação de ser representada (muito bem representada, diga-se de passagem) pela equipe de dançarinos do Spirit Of Samba, uma companhia de dança liderada pelas cariocas Michelle Bailey e a Valéria Milton, que mostraram as cores e os rítmos do nosso samba no programa liderado pelos famosos Heidi Klum, Howie Mandel e Simon Cowell, que também é o criador do formato. E como foi a experiência? “Incrível! Foi uma honra para nós sermos convidados! Entre tantos grupos de entretenimento na Florida, sermos escolhidos para fazermos a abertura de um programa tão famoso nos EUA e mundo é uma satisfação enorme. Nós fomos tratados com muito carinho por toda produção, nos deram toda atenção e fomos a atração principal da abertura”, contou Michelle com empolgação.

Uma das atrações da edição 2019 foi o artista Alexandr Magala, que já havia participado do programa em 2016, com a performance em que engole uma espada. Foto: reprodução

A participação 2019 do Spirit of Samba só aconteceu graças à excelente recepção que o grupo teve na edição do ano passado, quando participaram pela primeira vez no programa, que teve parte da edição gravada em Orlando, na Flórida. A produção retornou ao estado para a temporada 2019, desta vez para Tampa, e os produtores fizeram questão de trazer a diversão e o carisma brasileiros mais uma vez. “Fomos o único grupo que foi convidado, já que outros grupos que participam são artistas de todo os EUA que se inscrevem para participarem das audições e para competirem pelo prêmio. O primeiro convite para participarmos já tinha uma tremenda surpresa e alegria para todos nós. Mas o segundo foi ainda mais incrível e veio através do sucesso da nossa primeira participação. Eles adoraram o nosso jeito descontraído, nossa alegria, cultura e nossas fantasias vindas diretamente do carnaval do Brasil”, explica Michelle com orgulho.

Michelle é de Nilópolis, Rio de Janeiro, e desde pequena sempre esteve envolvida com o carnval e com o samba. Não por coincidência, Michelle começou a desfilar no carnaval ainda adolescente pela escola de samba Beija-flor, que é sediada exatamente na cidade dela, em Nilópolis. Ao longo de 10 anos, Michelle fez parte da comissão de frente da escola. “Eu vim para os Estados Unidos através de uma audição da companhia Feld Entertainment, que é a responsável por shows da Disney On-ice, Disney Live e do circo Ringling Bros. Aí em 2001 vim como uma das 14 bailarinas brasileiras escolhidas para viajar os EUA inteiro a bordo de um trem e se apresentar em estádios como Madison Square Garden, em Nova Iorque, American Airlines Arena, Amway Center, e alguns outros”, lembra a dançaria, que é formada em balé clássico.

E equipe e até mesmo os participantes do programa fizeram questão de tirar foto com as cariocas. Foto: divulgação

Também nascida no Rio, Valéria também frequentava as quadras de escolas de samba desde pequena. Mas foi só depois que mudou para os Estados Unidos que ela decidiu fazer do samba a sua carreira. “Depois que mudei para cá fui ter um envolvimento mais forte com o Samba. Por estar longe do meu país e da minha cultura, procurei pela a comunidade brasileira no Havaí, que foi o estado onde morei os meus primeiros anos na América. Lá fui muitíssimo bem recebida por todos e me senti em casa. E foi logo que uns amigos que faziam parte de um grupo do samba me convidaram para uma participação no Brazilian Day do Havaí. E aí eu amei! Foi um ali em diante fiz parte do grupo por uns anos, sempre levando a alegria do Samba para toda a ilha de Oahu”, conta Valeria com alegria. “Até que um belo dia fui convidada para uma sociedade com uma amiga e abrirmos o nosso próprio grupo chamado Samba Brazil. Foi difícil deixar a Ilha, meu grupo de Samba amigos que criei lá e me mudar para Orlando, mas não demorou muito para me envolver novamente com Samba em Orlando”, finaliza.

A performance do grupo Spirit of Samba foi muito apreciada por quem estava no centro de convenções da Tampa para as gravações do programa. A cores e, claro, a beleza das dançarinas fizeram todo mundo sentir um pouco da magia do carnaval no Brasil. “O mais engraçado é que outros artistas também fizeram questão de vir nos fotografar e cumprimentar. Nós nos sentimos estrelas do programa!”, contou Michelle. E ela finaliza dizendo o que podemos esperar da participação no show. “Cada apresentação nossa é uma história, fazemos dela a mais especial possível. Todos nossos artistas são profissionais qualificados e que amam o que fazem e damos o nosso melhor para que seja um momento único. É uma troca de energia maravilhosa, um prazer e uma benção fazer um trabalho no qual nos traga tantas alegrias”.

A carioca Valéria começou a carreira no Havaii. Foto: divulgação

A apresentação do grupo ainda não tem data para ser exibida pois as audições acabaram no início de fevereiro, mas provavelmente no início do verão a comunidade brasileira já vai poder prestigiar o Spirit of Samba na tela da NBC, ao vivo, às 8 da noite, horário da Flórida.