Rock in Rio (parte2)

Rock in Rio (parte2)

Foto destaque: Tirolesa Heineken com visão da Cidade do Rock – Foto: Marcelo Paixao – Divulgação Rock in Rio

Edição de novembro/2019 – p. 42 e 46

Rock in Rio (parte2)

Palco Mundo

Desde a primeira edição do festival, em 1985, o Palco Mundo já demonstrava toda sua importância para o cenário musical. Na época, foi considerado um dos maiores palcos do mundo já construídos, com 820 metros de boca de cena, 15 atrações nacionais e 16 internacionais. Pela primeira vez, a platéia de um grande show foi iluminada, fazendo parte da apresentação. Foram mais de um milhão de pessoas ao longo do evento. Os expoentes da música internacional não tinham costume de tocar na América do Sul, e o Palco Mundo do Rock in Rio permitiu esse encontro. Queen, Rod Stewart, AC/DC são alguns dos nomes que fizeram parte da edição de 85. Com o passar dos anos, outros grandes artistas marcaram presença nas edições que viriam. Em 1991, Guns n´ Roses, Prince e George Michael já demonstravam que o palco era um espaço para todos os ritmos musicais. Em 2001, continuou com Red Hot Chilli Peppers, Sting, Neil Young e atrações nacionais como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Elba Ramalho e Ed Motta.

Passando por um hiato, o Rock in Rio retorna para sua casa o Brasil, em 2011. O Palco Mundo se consagrou como um clássico do evento, e continuou a oferecer grandes shows para o público. Antenado as novas tendências, mas com abertura para as atrações que nunca saem de cena, o palco continua trazendo grandes bandas, cantores consagrados e novos nomes que repercutem mundialmente. Por ele, desde este retorno passaram Rihanna, Beyoncé, Kate Perry, Queen + Adam Lambert, Iron Maiden, Metallica, Justin Timberlake, Bon Jovi, Bruce Springsteen, Steve Wonder, Coldplay e Maroon 5, sem falar nos brasileiros Ivete Sangalo, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, Jota Quest, Skank e outros.

Orquestra Sinfônica Brasileira

“Quando pensamos no show de abertura, buscamos algo que de fato emocionasse as pessoas, que as impactasse de uma forma diferente. Ter a Orquestra Sinfônica Brasileira abrindo nosso primeiro dia de evento foi um privilégio e uma enorme oportunidade para todos os nossos visitantes de estar em contato com a música interpretada com uma qualidade ímpar. Este espetáculo foi retratar o que fazemos desde nossa primeira edição – reunir pessoas em momentos de paz e de harmonia – reforçar a construção de um mundo melhor”, garante Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio.

Regida pelo maestro Silvio Viegas, convidado pelo Rock in Rio para reger a OSB, a orquestra é composta por um total de 68 músicos que subiram ao palco reafirmando aquilo que o Rock in Rio levanta como bandeira desde a edição de 1985: a importância do coletivo para o mundo, da união das pessoas em prol de um mundo melhor. O show, com arranjo dos maestros Eduardo Souto Neto e Nelson Ayres, foi intitulado “Suite do Rock” e inspirado no conceito “Tod+s por Um Mundo Melhor”. Nele, a OSB fez uma homenagem ao rock brasileiro e mundial passando por músicas que fizeram parte da história do rock e, claro, do Rock in Rio. No total, 25 canções fizeram parte do set list do espetáculo.

Entre os solos que foram executados, estiveram You’ve got a friend (James Taylor), no trompete; Every breath you take (The Police), no saxofone; e a emblemática Love of my life (Queen), que marcou não apenas a trajetória do Rock in Rio, mas a vida de milhares de pessoas. Esta foi apresentada em um solo de oboé de tirar o fôlego.

Ainda do Queen e desta vez com toda a Orquestra Sinfônica Brasileira, Bohemian Rhapsody. Entraram também no show, Help (Beatles), Satisfaction (Rolling Stones), Loosing my religion (R.E.M), Sweet child of mine (Guns N’ Roses), Viva la vida (Cold Play), Fear of the dark (Iron Maiden), Pro Dia Nascer Feliz (Cazuza e Frejat), Será (Legião Urbana), Tempos Modernos (Lulu Santos) e Pintura Íntima (Kid Abelha), entre outras.

Oi GamePlay Arena by Game XP

A Game XP, o maior evento gamer da América Latina, assina a curadoria da Oi GamePlay Arena by Game XP, conectado pela fibra da Oi. Com 3.980m² de área interna e capacidade de até 3.300 pessoas simultaneamente, a Oi GamePlay Arena by Game XP esteve repleta de gameplays. O público pode se jogar nos games interativos, clássicos e games em VR imersivo dentre outros, sentindo-se dentro do mundo dos games sem sair da Cidade do Rock. Na área externa, foi possível tirar fotos em ativações de Star Wars, Pro Evolution Soccer, Crash Bandicoot, Fortnite e da própria Game XP, além de dançar em um super palco de Just Dance.

Roberta Coelho, diretora de Novos Negócios do Rock in Rio e CEO da Game XP, comenta a importância da curadoria da Game XP para a arena de jogos eletrônicos do Rock in Rio. “A Game XP nasceu na edição de 2017 do Rock in Rio e o sucesso foi tão grande que já reunimos mais de 180 mil pessoas desde que ganhamos vida própria. Agora, assinamos a curadoria da GamePlay Arena usando a expertise acumulada neste período e entendendo que este conteúdo representa uma indústria de entretenimento tão importante quanto a música na vida das pessoas. O público do Rock in Rio também é gamer”, explica Roberta.

Atrações da Oi GamePlay Arena by Game XP

DevPark: Os desenvolvedores de games independentes tiveram uma área de 100 m² com áreas de gameplay, monitores de exibição e estações de realidade virtual, além de um palco onde desenvolvedores puderam realizar sessões de bate-papo e Meet & Greet com o público. Ao todo foram 12 desenvolvedores exibindo seus games.

Disney: A marca trouxe ativações sobre dois grandes lançamentos cinematográficos.

GameZone: Quase 400 m² com diversas estações de jogos de fliperama clássicos dos arcades e os tradicionais Pinballs, que marcaram gerações.

Just Dance: Um dos maiores sucessos na Game XP deste ano, o palco Just Dance não deixou ninguém parado na Cidade do Rock. Além de competições com o público, o palco recebeu influenciadores e artistas para dançar também.

Oi Hiper-Realidade: Experiência imersiva de hiper-realidade que simulava um passeio aéreo para você conhecer a Cidade do Rock através da fibra da Oi.

Free Play: Várias estações de gameplays com as principais franquias de desenvolvedoras como Activision, Konami e Warner Games.

Pac-Man: Quem se divertiu no labirinto na Game XP já pode comemorar. No Rock in Rio, ele esteve de volta com desafios e fugas frenéticas, mas, desta vez, na parte interna da Oi GamePlay Arena by Game XP.

The Last Squad – Arkave VR: Aliste-se no esquadrão do Arkave por meio de uma experiência em realidade virtual, mapeamento corporal completo e multiplayer local.

Ubisoft: A desenvolvedora responsável por algumas das franquias mais populares do mundo teve uma área de 150m² com gameplays.

Curiosidades

  • A edição 2019 do Rock in Rio foi a segunda a ser realizada no Parque Olímpico.
  • A Cidade do Rock ganha mais uma hora de funcionamento por dia e passa a fechar as 04h.
  • Em 2019 o Rock in Rio trouxe mais de 300 horas de música.
  • Cidade do Rock receberá 100 mil pessoas por dia.
  • Evento terá 32 mil credenciados trabalhando todos os dias para garantir ao público a melhor entrega de todas as edições.
  • A Dance Music ganhou um novo palco: New Dance Order. Serão 64 atrações, que tocarão das 16h às 4h da manhã todos os dias, marcando 49 horas de música eletrônica ao final de todos os dias de festival.
  • Em parceria com a Natura, a NAVE “Nosso Futuro é Agora”, terá a maior projeção da América Latina em uma tela de 5,4 mil m2.
  • Pela primeira vez na história, o espetáculo Fuerza Bruta desenvolve um show exclusivo que conta a história de um evento. O grupo fará 35 performances nos 7 dias de festival.
  • Foram necessários 30 mil kva de energia elétrica, que é o equivalente ao suficiente para iluminar uma cidade de 50 mil habitantes.
  • Somados os balcões da área de alimentos e bebidas será quase meio quilômetro, em um total de 80 lojas.
  • Tem 2 mil latas de lixo espalhadas pela Cidade do Rock. O evento conta com um programa de beneficiamento de resíduos via cooperativas.
  • Iluminação e Som: Cidade do Rock recebe mais de 10 mil toneladas de equipamentos e 120 quilômetros de cabos de som, vídeo e força.
  • Um moderno centro de operações de vigilância foi montado na Cidade do Rock.
Serviços

rockinrio.com