Mudanças na regra de premiação do Oscar 2021; veja lista de indicados

Grandes produções disputam o Oscar 2021 em premiação que acontece neste domingo, 25

 

A festa de entrega do Oscar 2021, devido a pandemia, acontecerá em pontos diferentes de Los Angeles, segundo organizadores, evitando aglomerações. Entre os filmes favoritos, The Father” (Meu Pai), com Anthony Hopkins; “Nomadland”, da diretora Chloé Zhao, indicado a Melhor Filme e Melhor Direção, e o último trabalho do ator Chadwick Boseman – “A voz suprema do blues” –, que morreu de câncer, e concorre a Melhor Ator

 

Da Redação

A 93.ª grande festa de entrega do Oscar 2021 acontecerá neste domingo, 25 de abril, em Los Angeles, com apresentação de grandes produções – atores, diretores, figurinistas, além dos cinéfilos, evidente, que acompanharão atentos a cerimônia. Com transmissão ao vivo, o evento será presencial, mas com algumas mudanças na regra de premiação, segundo os organizadores, em virtude da Covid-19. Por exemplo, os convidados serão divididos em teatros diferentes, evitando aglomerações, atendendo as recomendações das autoridades de saúde.

 

“The Father”, com Anthony Hopkins – Atores como Brad Pitti e Harrison Ford vão comandar a apresentação da noite, que promete surpresas, além dos filmes concorrentes. Vale ressaltar que muitos dos indicados à premiação neste ano estão no catálogo de streamings da Netflix.

Entre os favoritos à estatueta do Oscar está “The Father” (Meu Pai), com interpretação magnífica de Anthony Hopkins – indicado ao Oscar de Melhor ator –, que nos remete a uma viagem no sombrio reduto da demência. Destaque a atuação de Olivia Colman, a filha Anne, que também está indicada ao prêmio de Atriz Coadjuvante.

 

“Nomadland” destaca Frances Dormand – Outro longa elogiado pela crítica é “Nomadland”, da diretora Chloé Zhao, indicado a Melhor Filme e Melhor Direção, que traz no papel central a ganhadora de um Oscar, Frances Mc Dormand (que concorre a Melhor atriz), interpretando uma mulher desempregada, percorrendo estradas, numa mistura de “road movie”, faroeste, drama e documentánrio.

“Judas e o Messias Negro”, que também concorre a Melhor Filme, reúne atores afrodescendentes, destacando-se o ator Daniel Kaluuya, na pele de Fred Hampton, líder assassinado dos Panteras Negras. Um filme biográfico.

 

Último filme de Chadwick Boseman – Outra grande surpresa do Oscar 2021 é “Minari”, do diretor coreano-americano Lee Isaac Chung – concorre a Melhor Filme –, baseado em sua própria infância. Filmado em inglês e em coreano, conta uma história americana: imigrantes que tentam abrir espaço, cultivando verduras coreanas no Arkansas dos anos 1980. No elenco Steven Yeun e a veterana atriz sul-coreana Youn Yuh-Jung.

 

“Minari”, surpresa do Oscar – Estrelas como Viola Davis, que concorre como Melhor atriz pelo filme,  “A voz suprema do blues”; Chadwick Boseman – “A voz suprema do blues” –, que marca o seu último trabalho antes de falecer de câncer ( indicado a Melhor Ator), estão no páreo em disputa ao Oscar. Faça a sua aposta e confira os resultados.

 

 

 

Confira a lista de indicados:

Melhor filme

“Meu pai”

‘”Judas e o messias negro”

“Mank”

“Minari”

“Nomadland”

“Bela vingança”

“O som do silêncio”

“Os 7 de Chicago”

 

Melhor atriz

Viola Davis – “A voz suprema do blues”

Andra Day – “Estados Unidos Vs Billie Holiday”

Vanessa Kirby – “Pieces of a woman”

Frances McDormand – “Nomadland”

Carey Mulligan – “Bela vingança”

 

Melhor ator

Riz Ahmed – “O som do silêncio”

Chadwick Boseman – “A voz suprema do blues”

Anthony Hopkins – “Meu pai”

Gary Oldman – “Mank”

Steve Yeun – “Minari”

 

Melhor direção

Thomas Vinterberg – “Druk – Mais uma rodada”

David Fincher – “Mank”

Lee Isaac Chung – “Minari”

Chloé Zhao – “Nomadland”

Emerald Fennell – “Bela vingança”

 

Melhor atriz coadjuvante

Maria Bakalova

Glenn Close – “Era uma vez um sonho”

Olivia Colman – “Meu pai”

Amanda Seyfried – “Mank”

Youn Yuh-jung – “Minari”

 

Melhor ator coadjuvante

Sacha Baron Cohen – “Os 7 de Chicago”

Daniel Kaluuya – “Judas e o messias negro”

Leslie Odom Jr. – “Uma noite em Miami”

Paul Raci – “O som do silêncio”

Lakeith Stanfield – “Judas e o messias negro”

 

Melhor filme internacional

“Druk – Mais uma rodada” (Dinamarca)

“Shaonian de ni” (Hong Kong)

“Collective” (Romênia)

“O homem que vendeu sua pele” (Tunísia)

“Quo vadis, Aida?” (Bósnia e Herzegovina)

 

Melhor roteiro adaptado

“Borat: fita de cinema seguinte”

“Meu pai”

“Nomadland”

“Uma noite em Miami”

“O tigre branco”

 

Melhor roteiro original

“Judas e o Messias negro”

“Minari”

“Bela vingança”

“O som do silêncio”

“Os 7 de Chicago”

 

Efeitos visuais

“Problemas monstruosos”

“O céu da meia-noite”

“Mulan”

“O grande Ivan”

“Tenet”

 

Melhor fotografia

“Judas e o messias negro”

“Mank”

“Relatos do mundo”

“Nomadland”

“Os 7 de Chicago”

 

Melhor edição

“Meu pai”

“Nomadland”

“Bela vingança”

“O som do silêncio”

“Os 7 de Chicago”