Mais de 50 casos de Covid entre os atores de ‘Star Trek’ suspendem as gravações

As gravações de “Star Trek: Picard” foram suspensas com alto índice de contaminação entre os atores

A contaminação coletiva é uma das maiores já registradas numa produção americana, envolvendo mais de 50 pessoas – atores e equipe de produção –, da 2ª temporada de “Star Trek: Picard”. As gravações em Los Angeles, retomadas nos primeiros dias de janeiro de 2022 foram suspensas

Da Redação

Por essa Hollywood não esperava. As gravações da 2ª temporada de “Star Trek: Picard” – série de grande sucesso de produção da plataforma Paramount+, com mais de 450 funcionários –, tiveram que ser  interrompidas pela propagação da variante Ômicron. Mais de 50 casos de Covid-19 foram registrados entre atores e equipe de produção, anunciada pela direção da Paramount, quando na volta ao trabalho nos primeiros dias de janeiro de 2022.

A contaminação coletiva é uma das maiores já registradas numa produção americana, quando confirmadas a contaminação de mais de 50 pessoas envolvidas da série. Segundo informações do “The Hollywood Reporter”, o coronavírus foi o ponto alto no retorno ao trabalho após o recesso do fim de ano. O clima era de desolação no set de gravações.

Importante lembrar que ‘Star Trek: Picard’ é filmado em Los Angeles, lugar que registrou mais de 26 mil novos casos no dia 5 de janeiro de 2022. Na Califórnia, uma média de 59 mil casos foram reportados desde a virada do ano até a última segunda-feira (3).

‘Star Trek: Picard’ é um spin-off da franquia ‘Star Trek’ e apresenta novamente Jean-Luc Picard (Patrick Stewart), o capitão da Frota Estelar, em novas aventuras. A série foi renovada para uma terceira temporada em novembro de 2021. A primeira temporada pode ser assistida no “Amazon Prime Video.”

Paralisação de séries

A altamente contagiosa variante Ômicron fez com que um grande número de séries parassem as filmagens no início de janeiro, como ‘The Rookie’, ‘NCIS’, ‘Grey’s Anatomy’, entre outros. Grandes eventos como o “Grammy Awards” foram cancelados, enquanto outros eventos, como o “Festival de Cinema de Sundance”, se tornaram virtuais.

A contaminação do set reflete o aumento da pandemia nos EUA. A variante Ômicron resultou no registro recorde de mais de 1 milhão de casos de Covid-19 em um único dia, segundo dados da “Universidade Johns Hopkins” compartilhados na mesma segunda-feira. Além disto, nesta quinta, a cidade de Los Angeles, onde “Picard” é produzido, também bateu seu recorde de contaminação com 37 mil novos casos registrados no dia.