Irandhir Santos, careca adorado pelas mulheres no Brasil

Irandhir Santos, careca adorado pelas mulheres no Brasil

Suas aparições na novela “Amor de Mãe”, na Globo Internacional, deu muito certo. Ele foi eleito pelas mulheres como o ator mais sexy do momento, esbanjando sensualidade nas cenas

Edição de fevereiro/2020 – p. 46

Irandhir Santos, careca adorado pelas mulheres no Brasil

Se fizer valer o refrão da marcha de Carnaval, “é dos carecas que elas gostam mais”, no caso do ator Irandhir Santos, que conquistou os corações femininos nas suas aparições na novela “Amor de Mãe”, na Globo Internacional, deu muito certo. Ele, no Brasil, foi eleito pelas mulheres como o ator mais sexy do momento, esbanjando sensualidade nas cenas. Na pele do ambicioso e corrupto Álvaro na trama, tem atrapalhado a vida de muita gente. O chamado “adorável vilão”, que apesar nas trapaças e ciladas que cria na novela, ganhou o carinho das novelistas de plantão.

Quem o assiste em “Amor de Mãe”, o elegeu galã da vez e os comentários femininos se propagam em um vasto universo de frases acaloradas: “Estou com uma raiva de tu, mas vai ser gostoso assim…”, “Um careca desses”, “Lindo demais”, “Estou perplexa. Você ficou ainda mais bonito”, “Afe, que homem charmoso…”. Esses são apenas um recorte dos elogios que Irandhir vem recebendo, principalmente após a cena da lambida sensual que Letícia Lima, que faz Stela, deu em sua careca.

Nascido na cidade de Barreiros, Irandhir viveu em várias regiões do interior do estado de Pernambuco durante sua infância, pois seu pai, Marcos Pinto, que era gerente de banco, frequentemente era transferido para uma nova agência. Residiu por um maior tempo no município de Limoeiro, no Agreste Pernambucano, onde seus pais se estabeleceram.

No Recife, já em 2003, graduou-se no curso de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco. Desde então, atuou em algumas peças teatrais, estreou nas produções televisivas com a minissérie “A Pedra do Reino”, quando foi descoberto pelo diretor Luiz Fernando Carvalho, e integrou o elenco de diversos filmes.

No Cinema de Pernambuco atuou em filmes de cineastas do estado como Marcelo Gomes, Cláudio Assis, Hilton Lacerda e Kleber Mendonça Filho. Seu primeiro filme foi em 2005, com “Cinema, Aspirinas e Urubus” (2005).

Seu primeiro trabalho na TV foi na microssérie “A Pedra do Reino”, em 2007, com o personagem Quaderna. A partir daí, ganhou a atenção dos diretores de novelas da Globo quando foi chamado para viver o vilão Álvaro em “Amor de Mãe”.

O ator de 41 anos empresta ao temido e corrupto empresário de “Amor de mãe” o corpo sarado, o sotaque e é só. Na vida real, o pernambucano e o dono da “PWA” – empresa de fabricação de plástico na novela –, têm sentimentos e sentidos completamente opostos. Enquanto o personagem sonha em erguer um império, passando por cima de quem ou o que quer que seja, o ator aprendeu desde muito cedo o conceito de dividir para se multiplicar.

Evita entrevistas

E pouco se sabe sobre a vida pessoal de Irandhir. Enquanto ele está trabalhando, seja na TV ou no cinema, onde a maior parte de seu currículo foi feita, ele não dá entrevistas. Também recusa os convites de programas da própria Globo para ser uma de suas atrações. Irandhir só diz sim ao fim de um trabalho, quando se despe e se despede dos papéis, cada vez maiores.

É proposital. Uma escolha para não tirá-lo da rota e do intenso mergulho que precisa fazer para encontrar as justificativas e traçar paralelos que vão ser mostrados na telinha ou telona.

Irandhir é um destes operários da arte, Visceral, desinibido e comprometido. Nas gravações de “Onde nascem os fortes”, supersérie em que interpretou um líder religioso, por exemplo, não era raro vê-lo em absoluto silêncio, concentrado, mesmo com mais de 50 pessoas em volta e aquela parafernália típica de um set.

Falando sobre seu personagem, o Álvaro, em “Amor de Mãe”, novela criada e escrita por Manuela Dias, com direção artística de José Luiz Villamarim, Irandhir Santos faz a seguinte avaliação: “ele tem caráter duvidoso e muito ambicioso, o personagem burla normas ambientais e faz de tudo para conseguir o que quer. Dentre seus planos futuros, está à compra de imóveis do fictício Bairro do Passeio, como o restaurante de Thelma (Adriana Esteves) e a escola onde Camila (Jéssica Ellen) é professora”.

“Ele é um homem de forte poderio econômico que iniciou na trama ampliando seus bens. Posso dizer que ele tem uma má conduta. Para conseguir expandir a empresa, vai atrapalhar a vida de muita gente. Mas, ao mesmo tempo, vive com uma mulher que ele ama profundamente e é um ótimo parceiro”, define Irandhir Santos.