Cientistas descobrem exame de sangue que pode detectar o câncer de pâncreas

Cientista israelense, Dr. Efrat Shema, divulgou novo exame de sangue que pode detectar câncer de pâncreas e colorretal. O teste irá simplificar a triagem de outros tipos de câncer e salvar vidas, eliminando colonoscopias

Da Redação – Com a revolução de cientistas israelenses na cura de doenças, através de métodos avançados, foi divulgado um novo exame de sangue que pode detectar câncer de pâncreas e colorretal. Trata-se do uso de uma tecnologia especial para obter imagens de uma única molécula – um avanço para o câncer de pâncreas –, que hoje não pode ser identificado por nenhum teste diagnóstico único.

Segundo os cientistas, o teste também pode simplificar a triagem de outros tipos de câncer e salvar vidas, eliminando colonoscopias invasivas para câncer colorretal, que muitos pacientes têm medo e ignoram.

______continua após a publicidade_______

seguro

Com precisão nos resultados, o Dr. Efrat Shema desenvolveu uma tecnologia especial para a geração de imagens de uma única molécula de amostras de sangue e usou com sucesso a inovação para rastrear câncer colorretal – o câncer usado para a prova de conceito.

O avanço alcançado com seus colegas do “Weizmann Institute of Science”, segundo artigo publicado na conceituada “Nature Biotechnology”, revela que o teste alcançou 92% de precisão na detecção de câncer colorretal. O teste inicial foi realizado em câncer colorretal, mas o teste foi projetado para rastrear câncer de pâncreas também e será adaptado para detectar uma ampla gama de cânceres e possivelmente outras doenças também.

“Conseguimos uma prova de conceito bem-sucedida para nosso método, que agora precisa ser confirmada em ensaios clínicos”, afirmou o Dr. Efrat Shema. “No futuro, nossa abordagem pode servir para diagnosticar não apenas vários tipos de câncer, mas também outras doenças que deixam vestígios no sangue, como distúrbios autoimunes e doenças cardíacas”.

A primeira prioridade, complementou, é realizar testes clínicos para câncer de pâncreas – que geralmente só são testados quando as pessoas apresentam sintomas e requerem uma variedade de métodos diagnósticos, alguns deles invasivos – e para câncer colorretal.

Invasivas e dolorosas

Atualmente, pessoas com mais de 50 anos são aconselhadas a fazer colonoscopias para detectar câncer colorretal, mas elas são invasivas, dolorosas e, em alguns países, caras, disse Shema. Acrescentou que métodos alternativos também têm desvantagens, pois a obtenção de amostras de biópsia por agulha, endoscopia ou cirurgia pode ser doloroso e às vezes arriscado, enquanto os métodos de imagem, como ressonância magnética ou PET, exigem equipamentos caros e volumosos que não estão disponíveis universalmente.

Shema disse também que o teste precisa de apenas 1 mililitro de sangue e sugeriu que, embora o foco principal até agora seja o câncer colorretal, ele pode ser personalizado para vários outros tipos de câncer. Sua equipe agora está trabalhando para passar da fase de prova de conceito, que acabou de ser concluída, para um teste mais amplo.



____________________publicidade___________________

seguro

tarot

anuncie