Calma… O mundo não vai acabar!

Calma… O mundo não vai acabar!

Ainda em janeiro de 2020, o mundo não sentia os efeitos do COVID-19 (Coronavirus) e acreditava que seria controlado rapidamente pelas autoridades da China e demais países, com muitos especialistas acreditando que nada mudaria. Passado três meses, estamos vendo as bolsas derreterem, o dólar subir como nunca, fronteiras sendo fechadas e os cidadãos sendo “trancados” em suas casas, como tentativa de controlar o incontrolável. O mundo passará por um bom “tranco”… mas será que vai acabar?

Edição de março/2020 – p. 20

Calma… O mundo não vai acabar!

Desde as duas últimas grandes crises financeiras deste século, a crise de 2008 com o estouro da bolha imobiliária e os ataques de 11 de setembro de 2001, não se via uma crise de proporções catastróficas envolver grande parte da economia mundial e principalmente, tão rapidamente. Eventos e viagens estão sendo cancelados por todo o mundo, restaurantes, hotéis e aeroportos estão vazios, escolas, universidades, teatros, cinemas e igrejas fechados, mercados e lojas não dão conta de serem reabastecidos, até mesmo a Disney e Universal, suspenderam suas atividades por duas semanas.

Infelizmente, milhões de empregos americanos (e em todo o mundo) estão em risco e muitas empresas (especialmente as pequenas e médias) estão parando, por conta das restrições de trânsito de clientes e trabalhadores. O Grande problema desta crise, não é simplesmente o mercado estar em ritmo lento e desacelerando, mas sim “parado” e sem perspectiva de quando retomará suas atividades em ritmo normal, algo sem precedentes na história e economia mundial. Se o dinheiro não circula através do comércio de bens e serviços, o dinheiro não “gira”, afetando o pagamento de salários, aluguéis, pagamento de contas e impostos, consequentemente levando empresas a falência com a perda de empregos, renda e salários, afetando assim a economia como um todo.

O cenário parece assustador e deprimente, mas fazendo uma análise fria, ponderada e histórica, após todo momento de depressão/recessão, uma nova fase de imensas oportunidades e prosperidade surge para equilibrar os mercados novamente. Lembrem-se… tudo vai passar (mesmo que possa demorar) e o mundo não vai acabar. Pelo contrário, quando o mundo voltar a sua normalidade, haverá uma forte demanda reprimida que surgirá com uma voracidade feroz, pronta para comprar de tudo e muito mais.

Veja por exemplo, o que aconteceu com o mercado americano em 2008 e como ele se recuperou nos anos seguintes, entrando em estado pleno e de prosperidade, com geração de riqueza sem precedentes.

Quando se estuda a história de outras crises passadas, percebe-se que as empresas que saíram menos “machucadas” ou intactas, foram aquelas que tinham produtos de extrema necessidade e viram seus mercados “intactos” ou tomaram ações duras e fizeram a lição de casa, controlando custos, criando reservas financeiras, melhorando a eficácia dos seus processos e principalmente, investindo em pessoas e em uma estrutura enxuta e eficiente, de modo a responder prontamente as demandas e problemas que vão surgindo ao longo da fase.

Mas e para aqueles que estão com problemas e não se prepararam para estas situações? Bom, primeiramente o foco tem de ser a sobrevivência do negócio. Evitar o desperdício de dinheiro, controlando e/ou eliminando tudo aquilo (gastos) que não é necessário e essencial ao funcionamento das operações e vendas ou de suma importância. Cortar custos é mais que essencial neste momento. É NECESSÁRIO! O grande problema é que para muitas empresas, a força de trabalho é a primeira a sentir os efeitos da crise, com a demissão de pessoas.

Mas quando o assunto é cortar força de trabalho, pare para pensar se esta ação é extremamente necessária de fato, pois lembrem-se, o mercado vai voltar a sua normalidade e você precisa estar preparado para não perder o “time” de surfar na onda. Lembrem-se também que este profissional já foi formado, treinado e está capacitado para exercer suas funções dentro da empresa e simplesmente demiti-lo, pode acarretar a perda de conhecimento e capacitação, que custará muito tempo e dinheiro no futuro para formar novamente o mesmo profissional. Sei que as vezes, uma empresa não tem saída, mas manter-se operacional, mesmo que minimamente, é de suma importância para recuperar a capacidade de “manter-se de pé” para seguir em frente.

Outo ponto importante. Momentos como o que estamos passando, demanda de reflexão e muita calma. Primeiro porque no mundo atual, onde estamos interligados em tempo real com outras pessoas e, somos bombardeados o tempo todo com vários tipos de informações, saber o que é confiável, verdadeiro e de fontes fidedignas, pode ser a diferença inclusive, entre a vida e a morte (ou a falência ou sobrevivência de uma empresa), visto que muitas pessoas só querem causar pânico e terror, para benefício escusos ou financeiro próprios.

Os grandes estrategistas e empreendedores de sucesso, matem-se frios e calmos, de modo a fazer análises de oportunidades e mercado assertivas. O período de pós pandemia que surgirá após o COVID-19 (Coronavirus), será de muitas oportunidades para empresas e profissionais com visão e poder de análise e interpretação de tendências. O mercado estará extremante comprador e ávido por novidades e bons serviços. Mas para isto, a empresa deverá também se posicionar como uma parceira dos clientes e uma facilitadora de soluções simples e eficientes. Buscar estar atento ao mercado será um diferencial importante para aquelas empresas que buscam o sucesso e ganhos de mercado.

Agora o mais importante… mantenham-se calmos e “blindados” de oportunistas. Não vai existir soluções fáceis e rápidas. O mundo ainda passará por períodos difíceis e incertos, mas não acabará e com certeza, “renascerá” diferente quando tudo isto passar. Mais forte e preparado sem dúvida.

Basta ver que os períodos de maior evolução da humanidade, sejam culturais ou econômicos, são aqueles posteriores aos períodos de forte estresse, risco e mudanças. Tudo isto vai passar! E vamos sair mais fortes e com a certeza e conhecimento necessários para enfrentar o futuro. FORÇA, CORAGEM, CALMA E PENSAMENTO POSITIVO. Que Deus abençoe a todos.