Boston elege filha de imigrantes como a primeira prefeita mulher em 200 anos

A democrata Michelle Wu, prefeita eleita de Boston, é um marco histórico, após 200 anos

 

A democrata Michelle Wu, de 36 anos, filha de imigrantes taiwaneses, foi eleita como a primeira prefeita mulher da cidade de Boston após 200 anos. Em seu discurso, Michelle agradeceu Boston e finalizou com a frase “tudo é possível”, dita em inglês, espanhol, francês e mandarim

 

Da Redação

Foi um fato histórico para os imigrantes de Boston, em Massachusetts, a vitória da democrata Michelle Wu, filha de imigrantes taiwaneses, como prefeita da cidade. E após 200 anos, Boston elege uma mulher para a prefeitura – ela irá substituir Kim Janey, mulher negra que esteve como prefeita em exercício desde março, quando o prefeito eleito no último pleito, Marty Walsh, foi nomeado para o cargo de secretário do Trabalho dos EUA.

A escolha de Michelle ocorreu ao mesmo tempo em que a cidade passou por outra mudança. De acordo com dados do censo dos EUA, houve uma considerável mudança demográfica, com a diminuição da população branca e aumento de até 9,7% de outras etnias. Michelle foi escolhida pela maioria da população negra, hispânica e asiática.

A prefeita eleita nasceu em Chicago, Illinois, é filha de imigrantes chineses. Formou-se em direito pela Harvard University, onde se aproximou de outra parlamentar de peso: a senadora Elizabeth Warren, que foi sua professora de direito contratual.

O ponto de mudança em sua história ocorreu quando sua mãe foi diagnosticada com esquizofrenia e precisou pedir a guarda de sua irmã mais nova quando tinha apenas 22. “A vida parece muito curta quando esse tipo de mudança acontece”, disse ao The New York Times. E nessa idade envolveu-se mais com a política. Em 2013 foi eleita conselheira municipal de Boston.

A democrata, de 36 anos, é a mais jovem líder do Executivo de Boston em, pelo menos, um século – aproveitou o momento para citar o nome de duas mulheres que a inspiraram na política: a deputada Ayanna Pressley, a primeira mulher negra a conquistar uma vaga no Congresso, e a senadora Elizabeth Warren, pré-candidata à Presidência dos EUA em 2020 e professora de Wu em Harvard. E finalizou com a frase “tudo é possível”, dita em inglês, espanhol, francês e mandarim.