Voo com brasileiros deportados chega nesta quinta ao Brasil. É o primeiro do governo Biden

Voo com 130 brasileiros deportados pelo governo americano chega ao Brasil nesta quinta.

 

Cerca de 130 brasileiros, deportados pelo governo americano, chega nesta quinta-feira ao Brasil, marcando o primeiro voo de deportação, da gestão de Joe Biden. A preocupação de autoridades americanas é com o aumento do fluxo de imigrantes que chegam à fronteira do México, com a esperança de entrar nos EUA

 

Da Redação

Fonte: “O Estado de S. Paulo”

Nesta quinta-feira, 20, um voo com cerca de 130 brasileiros, deportados pelo governo americano, chega ao Brasil, interrompendo o sonho de viver nos EUA. Este será o primeiro voo fretado de imigrantes enviados de volta ao Brasil desde o início do governo de Joe Biden – ações que foram frequentes no governo de Donald Trump.

A preocupação de autoridades americanas é com o aumento do fluxo de imigrantes que chegam à fronteira do México, com a esperança de entrar nos EUA. Neste contexto, o total de brasileiros que chegaram ao país ilegalmente começou a crescer em 2015, mas ainda se mantinha em patamares baixos. O grande pico nas apreensões pela Patrulha de Fronteira dos EUA aconteceu em 2019, quando chegou a 18 mil casos – no ano anterior, haviam sido 1,6 mil.

No ano passado, as travessias caíram em razão dos bloqueios de viagem durante a pandemia e à política estabelecida pelo governo Trump. Para diplomatas, há um fluxo reprimido de imigrantes que agora fazem a travessia a pé.

No ano passado, Trump incluiu os brasileiros no protocolo conhecido como ‘Fique no México’, que remetia ao país vizinho automaticamente aqueles estrangeiros sem documentos apreendidos pelo serviço de fronteira, para que esperassem fora do país pela análise dos pedidos de asilo.

Antes, os brasileiros aguardavam em solo americano pela decisão dos tribunais de imigração. Na campanha eleitoral, Biden prometeu trabalhar para regularizar a situação dos imigrantes ilegais que vivem hoje nos EUA, dar tratamento digno aos que chegassem pela fronteira e não deportar estrangeiros nos 100 primeiros dias de governo.