Preços de imóveis continuam subindo. Vale a pena comprar agora?

Em fevereiro, o preço médio de casas “single family” nos EUA chegou a $373,300, 15% de aumento em comparação a um ano atrás, de acordo com os dados do NAR – National Association of Realtors.

Enquanto isso, os juros para financiamento de imóveis dispararam, e a previsão é de que continuem subindo, o que torna o custo do financiamento ainda mais alto.

Mesmo assim, o mercado imobiliário continua super-aquecido e extremamente competitivo, especialmente aqui na Flórida, que sempre foi um grande polo de atração não só para brasileiros, mas também para residentes e investidores de outros estados americanos e de várias partes do mundo.

______continua após a publicidade_______

seguro

A pandemia mostrou que muita gente pode trabalhar de casa, e com isso, a Flórida tornou-se mais atraente ainda para moradores de outros estados americanos, devido ao custo de vida e impostos bem mais baixos e à ótima qualidade de vida. A falta de imóveis no mercado e a alta demanda, tanto para alugar quanto para comprar, aliados ao preço dos materiais de construção e outros fatores, continuam impulsionando os preços para cima, mas ainda assim a disputa para a compra de imóveis continua acirrada.

O que fazer agora então, se você estava se preparando para comprar a sua tão sonhada casa? Pagar acima do que estava planejando ou esperar para comprar mais pra frente?

Essa decisão vai depender muito da sua situação pessoal. Para muita gente, muitos daqueles que estão comprando pela primeira vez ou compradores mais jovens, o sonho da casa própria teve que ser adiado, pois suas finanças atualmente não comportam a subida dos preços e juros. Infelizmente estes não têm outra opção no momento.

Mas para muitos outros, ainda faz total sentido comprar agora e pagar um pouco mais do que estava planejado inicialmente. Se você espera mudar alguma coisa no seu estilo de vida no futuro próximo e com isso eliminar algumas despesas, como por exemplo, passar a ter um carro ao invés de dois se você e/ou seu esposo ou esposa trabalham de casa, ou se você quitou seu carro e não vai mais pagar a mensalidade dele, ou se seus filhos vão entrar para a escola pública e você não vai mais precisar pagar creche no próximo ano, entre outros, esticar um pouco seu orçamento para conseguir pagar uma casa maior e melhor ou comprar sua primeira casa para sair do aluguel, vale a pena.

Um outro fator a se considerar é o tempo que você planeja morar na nova casa. Se você pretende morar nela mais do que 5 anos, faz sentido pagar um pouco mais agora, especialmente se você ainda paga aluguel. A médio e longo prazo as oscilações do mercado não influenciam tanto assim. A curto prazo o risco pode ser maior. Faça as contas: muitas vezes o valor do aluguel acaba sendo mais alto do que o do financiamento, sem contar que nem um centavo do que você pagou de aluguel volta para você. 

Se você é investidor comprando imóvel financiado, o valor dos aluguéis continua subindo também, então continua valendo a pena comprar para alugar, pois o aluguel vai continuar pagando seu financiamento. Se está comprando à vista e os preços continuarem subindo, seu imóvel vai continuar valorizando também.

Para quem não pode esticar o orçamento para comprar um imóvel, são poucas as opções: dar um tempo na procura da sua casa ou ajustar seus critérios de busca.

Se você precisa de um pouco mais de tempo para juntar o dinheiro da entrada em uma casa que agora custa mais caro, talvez faça sentido dar uma pausa em sua busca agora. Por outro lado, isso pode não ser uma idéia muito boa se os preços continuarem a subir. Neste caso, este tempo pode te tirar do mercado de vez, se os preços se tornarem inacessíveis para você.

Repensar suas preferências e o que você faz questão de ter na sua casa pode fazer mais sentido neste momento: estender sua procura para outras áreas em que você poderia morar, incluindo aquelas um pouco mais afastadas onde os preços ainda estão mais em conta, ter mais flexibilidade no tamanho ou condições do imóvel, abrir mão da piscina e outros detalhes que não sejam fundamentalmente prioritários para você e sua família, por exemplo, podem ampliar o leque de opções dentro do seu orçamento original.

Conversar com um corretor de confiança pode te ajudar a entender melhor suas opções e melhor forma de agir no mercado atual de acordo com sua situação específica, pois cada caso é um caso, e estar preparado para fazer a melhor oferta quando encontrar o imóvel que te agrada é fundamental. Se você ainda não foi qualificado para um financiamento, este é primeiro passo para definir seu poder de compra. Se você vai pagar à vista, tenha seu último extrato bancário mostrando que você tem os fundos necessários para a compra em mãos.

O que você precisa saber é: sempre existem opções. Você só precisa definir o que é mais importante para você agora e quais os seus limites, até onde você está disposto ou pode ir para comprar a sua casa e, se for o seu caso, sair do aluguel de uma vez por todas. Qualquer que seja sua decisão, o importante é você saber o que você realmente quer e pode fazer.



____________________publicidade___________________

seguro

tarot

anuncie