O Poder Curativo das Plantas

voltar

OUT/12  pág. 53

Durante anos e anos, desde os tempos mais primitivos, a humanidade vem se tratando com os recursos que a mãe natureza nos oferece. Seus efeitos foram comprovados por milênios através dos resultados clínicos, aliviando sintomas, tratando doenças, evitando enfermidades, em todos os continentes do nosso planeta. Nós a conhecemos como “medicina popular”. Observa-se que cada região tem a flora medicinal adequada para o uso das pessoas que habitam na área. O Criador sabiamente colocou os recursos necessários das plantas amornantes em área com o clima frio; plantas que drenam umidade em áreas úmidas ou chuvosas; plantas úmidas que retêm líquido para as doenças decorrentes de climas secos e tantas outras situações.

Felizmente, pesquisadores têm colaborado bastante nas últimas décadas, realizando pesquisas científicas que confirmam a eficácia do uso das ervas medicinais no tratamento das enfermidades. Muitas foram estudadas pela medicina moderna, identificando-se nelas várias propriedades medicinais e suas aplicações clínicas. Citaremos algumas plantas de fácil uso caseiro, que podem ajudar a reequilibrar certos sintomas físicos de forma natural:

RESTAURADOR DA PELE – CALÊNDULA (Calendula officinalis)

Esta erva é ótima para pequenos problemas de pele. Ela pode ser usada no simples eczema dos bebês na área da fralda, na acne, nas fissuras do mamilo durante a amamentação e nas queimaduras. Pesquisas demonstraram que a pomada (ou creme) feita com calêndula é altamente efetiva para ajudar a cicatrização de feridas, além de prevenir infecções bacterianas locais.

Estudos também demonstraram que o creme de calêndula ajuda a prevenir as inflamações cutâneas em mulheres e homens que estão realizando radioterapia, principalmente, no tratamento do câncer de mama.

Uso: cremes e pomadas para uso local, encontrados facilmente em lojas de produtos naturais.

Cuidados: se você é alérgico a outras plantas da família das margaridas, como girassol, alface, alcachofra, camomila, pode apresentar reação alérgica à calêndula.

CALMANTE DO ESTÔMAGO – HORTELÃ (Mentha piperita)

A hortelã é apreciada desde a antiguidade por suas propriedades em acalmar indisposição do estômago, ajudar na digestão, nos resfriados e dores de garganta (quando predomina o quadro febril). O óleo essencial extraído da hortelã, o mentol, fornece um agradável aroma, útil para acalmar a musculatura gastrointestinal, além de aumentar o fluxo de bile, que ajuda na metabolização das gorduras provenientes dos alimentos.

Para os resfriados, a hortelã pode ser ingerida sob forma de chá, misturados com 1 dente de alho, limão, e adoçado com mel (se desejar). Ajuda na expectoração e no descongestionamento.

Uso: colocar uma xícara de água para ferver, desligar o fogo e adicionar 6-8 folhas de hortelã. Tampar por 5 minutos (para não evaporar o princípio ativo). Beber em seguida.

Cuidados: a hortelã pode piorar azia em pessoas portadoras de refluxo gástrico.

ALÍVIO PARA AZIA – CAMOMILA (Matricaria chamomilla)

Esta flor medicinal tem aroma semelhante à maçã e tornou-se conhecida por acalmar a cólica dos bebês. A camomila é muito eficaz nas inflamações ou cólicas gastrointestinais como a síndrome da irritação do colo, diarreia ou azia.

Vários estudos científicos demonstram que a pomada de camomila alivia os eczemas tão efetivamente quanto as pomadas com baixa dosagem de hidrocortisona, com a vantagem de não apresentar os efeitos colaterais dos corticoides tópicos.

Uso: colocar uma xícara de água para ferver, desligar o fogo e adicionar 1 colher de chá das flores secas. Tampar por 5-7 minutos (para não evaporar o princípio ativo). Beber em seguida. Os cremes são facilmente encontrados em lojas de produtos naturais, para uso local.

Cuidados: reações alérgicas à Camomila são pouco frequentes.

CALMANTE NATURAL – ERVA CIDREIRA (Melissa officinalis)

Esta erva é uma forma suave da família das mentas. Muito utilizada como calmante natural devido ao seu efeito tranquilizador, bem como nos distúrbios digestivos, relaxando a musculatura intestinal, aliviando os gases, a distensão abdominal e a indigestão.

Os cientistas identificaram vários componentes medicinais na erva cidreira que são capazes de bloquear o vírus 1 do herpes simples, que aparece comumente nos lábios, causando febre, bolhas e ferida na pele.

Uso: colocar uma xícara de água para ferver, desligar o fogo e adicionar 5-6 folhas frescas ou 1 colher de chá das folhas secas. Tampar por 5-7 minutos. Beber em seguida.

Cuidados: não foram encontrados efeitos indesejáveis. Uso seguro em todas as idades.

Fitoterapia é a natureza a serviço do homem! Vamos resgatar e reaproximar-nos desse maravilhoso recurso terapêutico que a mãe natureza oferece de forma simples, natural, saudável e abundante para todos nós.

Até a próxima!

Elly Tuchler
Médica Acupunturista
www.acuhomeo.com
(407) 373-0606