Hopkins se consagra Melhor ator, destacando-se “Nomadland”, atriz, direção e filme

Frances McDormand e Anthony Hopkins, Melhor Atriz e Melhor Ator do Oscar 2021

 

Entre os apontados pelo “Nossa Gente” como melhores para o Oscar 2021, “The Father”, com Anthony Hopkins – Oscar de Melhor Ator; “Nomadland”, Melhor direção para Chloé Zhao, Melhor Filme e Melhor atriz, Frances McDormand, foram os destaques da noite de premiação. Confira os vencedores

 

Da Redação

Quem esperou pelo glamour dos últimos anos da entrega do Oscar, pôde ver uma cerimônia mais simples, sem grandes aparatos midiáticos. A 93.ª celebração do cinema, que aconteceu neste domingo, em Los Angeles, foi extremamente objetiva na escolha dos melhores filmes, destacando-se “The Father” (Meu Pai), que deu a Anthony Hopkins a estatueta de Melhor Ator – o “Nossa Gente” ressaltou aqui o favoritismo do ator. Hopkins não compareceu ao Oscar, mas com certeza vibrou pela consagração aos 83 anos.

 

Youn Yuh-jung, Daniel Kaluuya e a diretora, Chloé Zhao – Outro grande destaque da noite do Oscar foi à diretora Chloé Zhao – de origem chinesa –, que levou o prêmio de Melhor direção e também de Melhor filme, consolidando o favoritismo de “Nomadland”. Lembrando que em 93 anos da premiação, Chloé Zhao é a segunda mulher a ser reconhecida melhor diretora – e levou o Oscar para casa.

Destaque ainda à protagonista de “Nomadland”, a experiente Frances McDormand, que recebeu a estatueta de Melhor Atriz, proporcionando ao filme as três mais importantes premiações do Oscar – Melhor Filme, direção e atriz.

Na categoria Melhor ator e Melhor atriz Coadjuvantes, Daniel Kaluuya, de “Judas e o messias negro”, e Youn Yuh-jung, por “Minari”, venceram respectivamente. E como anunciou o “Nossa Gente”, o filme coreano como a grande surpresa do Oscar, acabou ganhando importante premiação.

 

Outras categorias

Melhor filme internacional ficou para o dinamarquês,”Druk; Melhor roteiro adaptado, “The Father”; Melhor roteiro original, “Bela Vingança”;  Melhor figurino, “A Voz Suprema do Blues”;  Melhor trilha sonora para a animação, “Soul” – que também levou o Oscar de Melhor animação; Melhor Som para “O Som do Silêncio”, e  Melhor Canção original para  “Fight for you”, de “Judas e o Messias Negro”.