Homem é morto a tiros no metrô; usuários pedem segurança nos trens de Nova York

Com morte de passageiro, usuários do metrô de Nova York pedem mais segurança nas estações

Homem de 48 anos, não identificado, foi baleado no peito e morreu a caminho do hospital quando seguia pela linha Canal Street, no metrô de Nova York. Ele foi alvo de um atirador que fez vários disparos, provocando tumulto entre os passageiros

Da Redação

______continua após a publicidade_______

seguro

Cada vez mais fica inviável transitar pelos metrôs de Nova York, devido à onda de violência que atemoriza os passageiros. No domingo, um homem de 48 anos que seguia na linha Canal Street, foi baleado no peito e morreu a caminho do hospital. O atirador – não identificado – fez vários disparos provocando tensão entre os passageiros diante do perigo iminente. População pede segurança à polícia.

Segundo o “Departamento de Polícia de Nova York”, a vítima estava sentada no último vagão de um trem da linha “Q” com destino à Manhattan, quando foi surpreendida com um tiro no peito. Kenneth Corey, chefe do departamento disse que a onda de violência é uma ameaça para a cidade.

O atirador e a vítima não tiveram interação no trem antes do tiroteio, e aparentemente não houve disputa, disse Kenneth Corey, familiarizado com investigação. O suspeito é um “homem de pele escura, corpulento, com barba, que foi visto pela última vez vestindo um moletom com capuz de cor escura – calça de moletom cinza e tênis branco.

Testemunhas disseram aos investigadores que o suspeito estava andando de um lado para o outro no mesmo vagão e “sem provocação, sacou uma arma e disparou contra a vítima à queima-roupa enquanto o trem atravessava a ponte de Manhattan”, relatou Corey.

Os investigadores estão analisando o vídeo de vigilância e as testemunhas estão sendo entrevistadas, mas Corey pediu ao público que ligasse para o Departamento de Polícia com qualquer informação relevante.



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie