Farmacinha Caseira Homeopática

voltar

MAI/12 – pág. 46

A Homeopatia (homeo = semelhante,  pathos = doença) é uma especialidade médica, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980, que trata os pacientes de uma forma global (holística) e não exclusivamente seus sintomas.

O homeopata vê o indivíduo como um todo e não apenas suas partes (cabeça, membros, estômago etc), e tenta, através de medicamentos, mantê-lo equilibrado.

O médico homeopata analisa não só a doença, mas, principalmente, busca conhecer seu paciente em toda sua história de vida, seus hábitos (alimentares, atividade física, sono, funcionamento de seu intestino e de sua bexiga…), sua forma de reagir a estímulos (climáticos, ambientais, emocionais).

Nos casos agudos e crônicos, deve-se sempre consultar seu médico, antes de qualquer medicação, porém nem sempre isso é possível. Para esses casos, a Farmácia Caseira é de grande ajuda para os primeiros cuidados, até que entre em contato com seu médico para adequado exame físico, diagnóstico clínico e laboratorial.

 

Recomendações úteis durante o tratamento homeopático:

• tomar os medicamentos separadamente e longe de refeições;

• evitar tomar a medicação antes ou após a escovação dos dentes;

• não utilize produtos com cânfora, pois a cânfora é antídota à ação do remédio homeopático;

• evite o uso de bebidas alcoólicas e café.

Cuidados a serem tomados com o Medicamento Homeopático:

• evite se automedicar;

• não recomende seu medicamento para outras pessoas, pois a homeopatia trata o doente e não somente a doença. O remédio que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra, que possui diferentes modalizações da enfermidade;

• guarde o frasco em local fresco, ventilado, seco e ao abrigo da luz, longe de eletrônicos, eletrodomésticos e de produtos com cheiros fortes (produtos de limpeza, perfumes);

• mantenha a medicação fora do alcance das crianças.

 

Como utilizar a farmácia caseira:

• Aconitum napellus: gripe causada pelo tempo frio e seco. No início de qualquer febre até iniciar a transpiração;

• Apis mellifica: nas picadas de inseto;

• Arnica montana: nas quedas e contusões;

• Allium sativum: ataque intenso das vias respiratórias, dor e vermelhidão nos olhos, lacrimejando, corrimento nasal abundante, espirros;

• Belladonna: nas dores de cabeça causadas pelo sol, dores de ouvido, febre alta com delírio;

• Bryonia alba: nas tosses secas com boca e garganta seca, nas dores em geral que pioram com o movimento;

• Carbo vegetabilis: quando tiver muito gases;

• Chamomilla: agitação e nervosismo nas crianças na fase da dentição, nas cólicas (inclusive de bebê), nas dores de dente em geral, diarreia;

• Colocynthis: nas cólicas intestinais e menstruais;

• Eupatorium: dores pelo corpo todo, febre intermitente, bronquites, tosses, rouquidão e náuseas;

• Gelsemium: sonolência, torpor, embotamento, febre com prostração muscular, dor de cabeça, catarro no nariz e no peito. Útil nas corizas no verão;

• Ipeca: náuseas e vômitos insistentes;

• Mercurius sol: tudo em Mercúrio possui odor fétido (hálito, amigadalite, suor);

• Nux vomica: transtornos físicos causados por estresse, transtornos digestivos com constipação intestinal;

• Phosphorus: nos males de fígado e vesícula biliar, nas tonturas em geral, nas dores de cabeça provenientes de problemas do fígado;

• Dulcamara: gripes causadas pelo tempo frio e úmido;

• Arsenicum album: diarreias decorrentes da alimentação, queimantes.

 

Em geral, durante o tratamento homeopático regular, o Médico Homeopata vai indicando quais os melhores remédios para o paciente ter em casa, de acordo com a enfermidade que está sendo tratada e para serem utilizados quando necessários e segundo a orientação médica.

Lembre-se: muitas enfermidades parecem inofensivas, mas podem se agravar e complicar se não forem avaliadas e adequadamente tratadas pelo médico.

Elly Tuchler
Médica Acupunturista
www.acuhomeo.com
(407) 373-0606