Autoridades de Doral, na Flórida, votam proibição de cassinos de Trump na cidade

Autoridades e moradores de Doral contra jogos de azar no Resort de Donald Trump

 

Doral, uma das mais recentes cidades de Miami-Dade, endurece o jogo e se defende contra a política de cassinos, com a possibilidade de que jogos de azar e um cassino com a marca Trump cheguem à cidade

 

Da Redação

O Conselho de Doral votou 4-0 para proibir jogos de azar e cassinos na cidade, a menos que aprovado pelos residentes em um referendo. Isso ocorreu semanas depois que o governador Ron DeSantis negociou um acordo de US $500 milhões com a administração da cidade de Seminole, na Flórida.

Os críticos acreditam que o pacto foi adaptado para permitir que cassinos como o resort “Trump National Doral Miami” ou o hotel “Fontainebleau Miami Beach” cheguem à cidade. As autoridades locais temem que tenham impactos negativos em suas comunidades.

DeSantis descartou essas preocupações como “política idiota”, observando que uma sessão especial sobre jogos de azar, na Legislatura da Flórida, veio e se foi no mês passado, sem nenhum impedimento para permitir os cassinos em qualquer lugar. Os políticos de Doral, no entanto, continuam preocupados com os empreendimentos futuros.

O acordo de jogos abre as portas para que o ex-presidente Donald Trump compre uma licença e a transfira para seu campo de golfe em Doral.

O conselho de Doral aprovou uma lei de emergência em 12 de maio proibindo os cassinos nos limites da cidade. A votação de quarta-feira – dia 9 – para aprovar a mesma legislação em caráter não emergencial é parte de um esforço das autoridades municipais para fortalecer ainda mais a posição legal de Doral contra tentativas posteriores de licenciar um cassino na cidade.

Funcionários de Doral e Miami Beach vêm preparando suas cidades há semanas contra a perspectiva de cassinos em suas jurisdições. Em abril, quando a sessão legislativa de 60 dias de Tallahassee começou a encerrar, os lobistas de Doral observaram de perto qualquer movimento de jogo.

Assim que ficou claro que os legisladores iriam para uma sessão especial para aprovar uma legislação sobre jogos de azar, a cidade começou a redigir um texto que os líderes disseram que protegeria famílias de Doral.

Na assinatura do projeto de lei em Biscayne Key, na semana passada, DeSantis zombou das alegações de que a lei foi escrita para beneficiar os cassinos de Donald Trump.