Ameaça da Coreia do Norte aos EUA aumenta tensão entre os países

Ameaça da Coreia do Norte aos EUA aumenta tensão entre os países

Uma mensagem da agência estatal nortecoreana foi divulgada na madrugada de quinta-feira na Ásia.

As ameaças da Coreia do Norte aos Estados Unidos elevaram, nesta quarta (3), o nível de tensão entre os dois países – e em todo o mundo.

“Estamos formalmente informando à Casa Branca e ao Pentágono que foi aprovado um ataque contra o território americano, possivelmente envolvendo a utilização de armas nucleares”. Essa foi a mensagem da agência estatal nortecoreana divulgada na madrugada de quinta-feira na Ásia.

Mais cedo os Estados Unidos tinham anunciado que iriam instalar um sistema de defesa antimíssil na Ilha de Guam, no Pacífico.

No início do dia, caminhões que levavam materiais e trabalhadores da Coreia do Sul para um complexo industrial na Coreia do Norte foram impedidos de passar na fronteira.

O pólo industrial de Kaesong foi aberto em 2003 em uma tentativa de aproximar os dois países. Funciona do lado norte, mas é mantido por 123 empresas sulcoreanas.

Emprega 50 mil trabalhadores nortecoreanos e é uma das poucas fontes de dinheiro da empobrecida ditadura comunista.

Segundo Chuck Hagel, secretário da Defesa dos EUA, as ameaças norte-coreanas representam um perigo real e claro para os interesses dos EUA e seus aliados

Centenas de sulcoreanos também trabalham lá e eram os únicos que podiam cruzar a fronteira diariamente. Os sulcoreanos que estavam trabalhando desde o dia anterior foram autorizados a voltar para casa e começaram a chegar em comboios de automóveis.

A preocupação é com outros 800 sulcoreanos que não voltaram por falta de transporte. Os caminhões que iriam buscá-los não puderam sair do sul.

O governo sulcoreano acha que o problema pode ser resolvido nas próximas horas. Oficialmente, os operários não estão proibidos de voltar.  Mas, se isso não acontecer, o ministro da Defesa disse que pode haver uma ação militar para resgatá-los do outro lado da fronteira.

Fonte: http://g1.globo.com