A arte de restaurar carro antigo, revela brasileiro

A arte de restaurar carro antigo, revela brasileiro

O engenheiro automotivo e restaurador, Arnaldo Vargas Trindade Junior, tem currículo respeitável, premiado no Brasil por suas restaurações, criações e preparações de carros de corrida. Faz avaliações ao Nossa Gente e fala do avanço do carro elétrico no mercado

Edição de novembro/2018 – p. 14 e 17

A restauração de um carro antigo – adaptação e preparação –, não é tarefa tão simples, o que requer investimento e dedicação de um profissional incumbido em executar nobre procedimento. A arte de dar vida e revitalizar, estética e, mecanicamente, um veículo, proporciona grande satisfação ao proprietário e o reconhecimento ao desempenho do restaurador. Mas, para isso, é essencial entender sobre funilaria, pintura, mecânica, características de dirigibilidade e da engenharia de um carro. O engenheiro automotivo e restaurador, Arnaldo Vargas Trindade Junior, tem um currículo respeitável, premiado no Brasil por suas restaurações, criações e preparações de carros de corrida. Hoje, traz a Orlando sua tecnologia aprimorada no restauro e preparo de marcas de prestígio mundial como Ferrari, Porsche, BMW, entre outras, executando também, montagens de carros antigos com mecânicas modernas, diferencial que lhe confere excelência no mercado. Sua experiência pode ser conferida na oficina que inaugurou recentemente em Orlando – JR Especial Cars –, onde não só cuida da manutenção de carros especiais como disponibiliza tempo e espaço para o desenvolvimento de seus projetos.

Há um ano e dois meses residindo nos EUA, Júnior relata que, “vim morar em Orlando pela falta de incentivo à restauração e criação de carros no Brasil. Tudo vem dos Estados Unidos, ferramentas, peças, enfim. Além de difícil acesso, chegam a preços absurdos. Ainda temos a burocracia que dificulta muito, a legalização da documentação do veículo”, alfineta. “Nos Estados Unidos o profissional de restauração tem recursos, incentivo e reconhecimento, o que viabiliza e recompensa, todo o esforço e investimento na criação e execução de projetos. Estou em fase de adaptação no país, mas posso lhe garantir que não tem comparação com as dificuldades do Brasil. Por exemplo, eu trouxe dois carros do Brasil – Kombi 61 e Gordini 65 –, e em apenas dois dias legalizei a documentação dos veículos, sem problemas, o que levaria de seis meses a um ano, caso eu tivesse levado carros, daqui para o Brasil”, reconhece Júnior.

Quanto aos serviços executados pela JR Especial Cars, especificou o empresário, abrange mecânica em geral, elétrica, ar-condicionado em carros comuns, além de reparos e restauração de carros antigos. “A oficina está começando agora, e tenho trabalhado com todos os tipos de carros, mas já estou ganhando clientes de carros como Maserati, Porsche, Jaguar e principalmente de carros Híbridos. O carro elétrico, e uma das minhas paixões. Posso adiantar que o avanço dos carros híbridos e elétricos nos Estados Unidos, Europa e outros países mais desenvolvidos, está bastante acelerado. Eles já vêm sendo comercializados a anos e a demanda vem aumentando, nos apontando que em um futuro breve, toda a frota de carros movidos a combustão, será substituída por carros elétricos”, alerta.

Os carros híbridos, segundo Júnior, são comercializados desde 1997 no Japão e 2001 no EUA ( Prius ), e vêm ganhando força no mercado. O carro híbrido trabalha em cooperação mútua: o carro é movido pelo motor elétrico, quando a bateria descarrega o motor a combustão, é ligado automaticamente, gerando energia elétrica para recarregar as baterias que voltam a propulsionar o carro por parte do trajeto, gerando grande economia de combustível. “É um carro muito mais econômico e vem despertando o interesse do público consumidor”, ressalta. “São veículos menos poluentes e um grande passo para os cem por cento elétricos. Esses sim, são poluição zero, pois não possuem motor a combustão”, explica o empresário. “Isso é um fator muito positivo porque além de ecológicos, são econômicos, silenciosos e de menor manutenção”.

Energia Solar e o carro elétrico

Outro fator preponderante para a ecologia e economia do carro elétrico, adianta o engenheiro, é a Energia Solar, energia limpa, proveniente dos raios solares, considerada fonte de energia renovável e sustentável. “A energia solar tem importância vital em nosso futuro, com placas solares que reduzem energia limpa, abastecendo residências, empresas e, claro, abastecendo as baterias dos carros elétricos. Teremos uma enorme redução, nos impactos ambientais e na poluição. Teremos um mundo melhor!”, enfatiza. “O grande desafio é a eficiência da bateria do carro elétrico que, ainda, não é tão boa. As baterias ainda são muito caras, grandes e pesadas. Mas a tecnologia melhora a cada dia, os resultados, são razoáveis, como nos carros cem por cento elétricos da Tesla, que já podem ser vistos facilmente rodando nas ruas, aqui mesmo de Orlando, com autonomia satisfatória”, informa.

O avanço da tecnologia dos carros elétricos, não para. “Nos projetos modernos, os carros são construídos com os motores elétricos nas próprias rodas, com isso, eliminando peso, perdas por inércia de transmissões e eixos, e assim, também diminuindo a necessidade de manutenções! Estamos caminhando para um processo de carros, mais eficientes, tecnológicos e com mais segurança”, reforça Júnior.

Com a melhoria tecnológica dos veículos e o fortalecimento do carro elétrico no mercado mundial, será exigido dos profissionais de manutenção, muita qualificação e conhecimento aprimorado. Consultado sobre o assunto, Júnior destacou que, “daqui pra frente os carros, serão cada vez mais informatizados e terão menos partes mecânicas. Os mecânicos terão cada vez menos espaço, os problemas serão muito mais elétricos e eletrônico. Para se ter ideia das novas tecnologias, já temos carros que através de inúmeros sensores freiam sozinho, ao se aproximar de um obstáculo. O motorista pode soltar o volante e usar o piloto automático, o carro segue, acompanhando as faixas com segurança”, orienta. “Numa ultrapassagem, por exemplo, o carro pode fazer isso sozinho porque os sensores conseguem visualizar a frente e a parte de trás do veículo, basta você ligar a seta, informando que deseja mudar de pista”.

Fórmula 1, uma referência

Sobre os carros que disputam campeonatos de Fórmula 1, existe um grande interesse das montadoras que abastecem este mercado milionário, disse o restaurador. “A verdade do esporte de Fórmula 1, é além de todo o dinheiro que movimenta. O grande lucro das montadoras é o desenvolvimento de novas tecnologias, criadas pelos engenheiros e testadas nas pistas. As inovações nos carros de Fórmula são adaptadas aos nossos carros do dia a dia”, explica. “Tenho quase quarenta anos de mecânica e fico impressionado com essa dinâmica espetacular! A cada ano, são criadas novas tecnologias, trazendo resultados que, por muitas vezes, julgados impossíveis!”.

“A gente vê o futuro ali, nas pistas de corrida, que se tornaram uma espetacular bancada de testes, onde, ao final de cada temporada, os verdadeiros ganhadores, somos nós, consumidores! Ganhamos carros com mais potência, economia e segurança, para usarmos, compreende?”, avalia Júnior.

“O carro a gasolina tem os seus dias contados, em breve serão proibidos de ser fabricados, e isso acontecerá dentro dos próximos cinco anos, em países da Europa, por exemplo. Essa é uma tendência de curto prazo para os países mais desenvolvidos”, alerta o restaurador.

Indagado sobre os cuidados e os procedimentos essenciais para a restauração de um carro antigo, que atenda as expectativas do cliente, o empresário explica o seguinte: “Tudo é muito importante quando você tem a responsabilidade de restaurar ou reparar o carro de um aficionado. Primeiro, é preciso conhecer bem o proprietário, a sua personalidade, ideias e vontades, antes de iniciar o trabalho. Tudo deve ser analisado nos mínimos detalhes, aliás, é isso que faz a diferença. Tudo é importante, desde os parafusos, fios, até rodas e frisos. Tem quem exija todas as peças originais, outros já estão mais preocupados com o visual e não são tão criteriosos. Outro detalhe fundamental é entender o estilo que o cliente deseja. Existem muitos: Clássico, Hot road, Rat Rod, Street, entre outros. Tem cliente que quer manter a originalidade do seu carro, mas com uma mecânica moderna, freios a disco, ar-condicionado e etc. O restaurador pode até dar opinião, mas tem que respeitar a decisão do cliente, afinal, estamos falando de um sonho, e cada um tem o seu”, fala Júnior. “O ideal é que o proprietário acompanhe todo o processo de restauração ou adaptação para evitar surpresas no final”.

“Eu, por exemplo, quando vou restaurar um carro, procuro conversar bastante com o cliente para saber exatamente o que ele idealiza antes de iniciar qualquer trabalho em seu carro. Mas, mesmo assim, tem aquele cliente que no decorrer do trabalho muda de ideia e quer algo diferente para o seu carro, portanto, mantê-lo informado, a cada passo, evita decepções”, reforça.

A paixão por carros

A paixão por carros, conta Arnaldo Vargas, natural do Rio de Janeiro, surgiu no Brasil e, antes de se mudar para Orlando ele possuía e comandava na Barra da Tijuca, Rio de janeiro, a oficina de carros importados “Fast Brake”, que era uma referência, ocupando quinhentos metros de área coberta e mais quinhentos metros de área descoberta. “Eu tinha doze funcionários, estava indo tudo muito bem, mas queria adquirir novas experiências nos Estados Unidos e desenvolver novos projetos, inclusive de carros elétricos. Era algo que eu precisava realizar. Tenho cinquenta anos e não poderia mais adiar, então há três anos decidi me legalizar, vender tudo e me mudar para Orlando. Ou tomava essa decisão ou teria que continuar na mesmice, o que seria frustrante. A minha esposa – Ana Carolina – me apoiou na decisão e não hesitei em colocar em prática os meus objetivos”, enfoca.

“A minha oficina em Orlando – JR Special Cars – ainda não está em plena atividade, mas já estou atendendo e à disposição de todos que queiram visitar e conhecer de perto o meu trabalho”, avisa o empresário. “Costuma estar por lá a Kombi 1961, toda restaurada por mim, com motor de VW Golf Turbo, Ar Condicionado e freios a Disco. Dei à minha esposa de presente de casamento e não poderia deixá-la no Brasil. Trouxe também um Gordini, que reconstruí há 20 anos, com motor turbo, ar-condicionado e muito mais, retratando um pouco do meu trabalho”, finaliza o empresário.

Serviço

JR Special Cars

4407 N John Young Pkw, Orlando (Dentro do espaço da Prime)

Fone/ WhatsApp: (407) 777 6861