Zika vírus

Zika vírus

voltar

FEV/2016 – pág. 36

O que é o Zika vírus?

zika2Causador de uma doença conhecida como febre Zika, o Zika vírus é uma espécie de vírus pertencente à família Flaviviridae e ao gênero Flavivirus. O Zika vírus é da mesma família dos vírus que provocam a dengue e a febre amarela, tendo sido identificado pela primeira vez no Brasil recentemente, no estado da Bahia, provavelmente trazido por turistas que frequentaram a Copa do Mundo no país, em 2014.

Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya, é também um dos principais meios de transmissão do Zika vírus. Descoberto em 1947 por cientistas quando de uma pesquisa com macacos rhesus das florestas da Uganda, na África, o contágio em humanos ocorreu somente em 1968 na Nigéria. Foi, no entanto, em 2007, que os primeiros casos de febre Zika foram identificados fora da África e da Ásia, sendo que, no Brasil, o vírus chegou provavelmente da América Central.

Até agora a febre Zika tem se demonstrado relativamente suave e de tratamento efetivo, entretanto, não se sabe ainda o verdadeiro potencial do vírus, já que é praticamente uma doença desconhecida por aqui. Diante dos sintomas da condição, recomenda-se procurar imediatamente por ajuda médica, tanto para o tratamento como para a prevenção de transmissão.

Como se dá a transmissão?

A febre zika, provocada pelo Zika vírus, é provocada quando da picada de um mosquito infetado com o vírus. A transmissão é através da picada de mosquitos pertencentes ao gênero Aedes. O mosquito transmissor da dengue pode transmitir também a febre zika.

Recentemente comprovou-se que o Zika vírus pode também ser transmitido sexualmente entre seres humanos. O tempo entre a picada e os primeiros sintomas dura, em média, 10 dias, sendo de extrema importância procurar por ajuda diante dos primeiros sintomas.

Sintomas da febre Zika

A febre Zika é uma doença infecciosa causada pelo Zika vírus presente em mosquitos do gênero Aedes. O tempo entre a picada e o surgimento dos sintomas tende a demorar 10 dias, sendo que, os sinais são bastante parecidos com os da dengue, no entanto, mais brandos.

Os sintomas da febre Zika duram, em média, de 4 a 7 dias e envolvem dores de cabeça, pintinhas vermelhas na face e no tronco, conjuntivite e artralgia, ou seja, dores nas articulações. Geralmente, os primeiros sintomas são de uma leve dor de cabeça acompanhada de febre, machas vermelhas e dor nas costas. Passados 2 ou 3 dias, a febre desaparece, assim como as erupções cutâneas. Não existe ainda vacina ou qualquer droga preventiva com relação à febre Zika, no entanto, até agora ela tem se demonstrado bastante amena.

Diagnóstico

Os sintomas da febre Zika são bastante similares aos sintomas da dengue. Diante dos primeiros sinais é altamente indicado procurar por um médico, de forma a avaliar o que vem causando os sintomas e de dar início a um tratamento. Além disto, é preciso que medidas preventivas sejam tomadas, com o intuito de evitar novas transmissões.

O diagnóstico da condição é basicamente clínico e por meio de sorologia, através da identificação de anticorpos. É preciso fazer um diagnóstico diferencial da dengue devido às similaridades dos sintomas, de forma a tomar as providências mais cabíveis para cada caso.

Tratamento

Atualmente, o tratamento da febre Zika tem se baseado somente na amenização dos sintomas, sendo que os incômodos deixam de existir espontaneamente na grande maioria das vezes em até, no máximo, 1 semana do contato com o vírus.

Para que as dores sejam amenizadas, assim como a febre e as erupções cutâneas, medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos costumam ser receitados. Importante destacar que, diante dos primeiros sintomas, é imprescindível buscar por ajuda médica e não realizar automedicação, pois o uso incorreto de certos fármacos pode piorar a condição e até mesmo colocar a vida em risco.

Prevenção

O Zika vírus é transmitido para seres humanos através da picada do mosquito contaminado. O mosquito da dengue é o transmissor da condição e, evitar a sua proliferação, é o meio mais eficaz de prevenir novos casos da doença.


Elaine Peleje Vac
elaine@nossagente.net
(Médica no Brasil)
Não tome nenhum medicamento sem prescrição médica.
Consulte sempre o seu médico.