Você acabou de chegar nos Estados Unidos?

Você acabou de chegar nos Estados Unidos?

Desafiador, aqui é o país somente para aqueles que são muito fortes, bem vindo aos “Escravos Unidos”! Já deve ter ouvido frases assim, ou se não, ainda vai ouvir. Mas tenha calma! Tudo depende do ponto de vista e da experiência de cada um. Vamos ser positivos e ajudar uns outros que tudo se torna muito mais fácil. Separamos algumas dicas para você que acabou de chegar do Brasil

Edição de setembro/2018 – p. 17

Você acabou de chegar nos Estados Unidos?

1. Se informe:

A chegada de um brasileiro nos Estados Unidos é um momento que pode se tornar um divisor de águas para caminhos mais fáceis ou mais difíceis. Muito depende da qualidade da informação que esse novo imigrante vai obter. Portanto, se você acabou de chegar, procure ser cauteloso ao buscar informações sobre como, onde, com quem e quando fazer certas coisas. Por exemplo, você vai notar que há ótimas ofertas para compra de um veículo, cheias de facilidades e benefícios, não se deslumbre! Ao conversar com profissionais especialistas na área, descobrirá que você pode comprar um pacotinho de problemas se não tiver critérios para adquirir do seu carro. O mesmo acontece com as facilidades de morar em um quarto dentro da casa de uma pessoa desconhecida ou assumir um contrato de locação de imóvel que está sendo repassado por terceiros. Não estamos afirmando que deva ou não ser feito, só é necessário que se tenha malícia para questionar, inteligência para buscar a opinião de especialistas e por fim você precisa se sentir seguro sobre a decisão que está tomando. A pressa não é algo muito favorável, não permita que ela lhe traga problemas.

2. Se estruture:

Alugue ou compre aquilo que você pode pagar e compre somente o necessário. Crie seu plano financeiro e procure segui-lo. A disciplina para pagar as contas nas datas certas, usar corretamente o cartão de crédito, pode te trazer alguns benefícios. Converse com o gerente do seu banco, sempre que tiver dúvidas.

Conheça bem as regras de trânsito antes de assumir a direção de um carro, respeite as regras, você pode aprender de forma dura se não for cauteloso.

Conheça o mapa da sua região, tenha na sua cabeça a localização do hospital mais próximo, especialmente se você tem crianças em casa, que estão mais sujeitas a pequenos acidentes.
O excesso de segurança pode estimular a ignorância, no sentido literal da palavra.

3. Seja sociável:

Procure conhecer pessoas. Não tenha como desculpa o fato de não ser convidado para nada. As redes sociais lhe oferecem calendários com opções de eventos e você pode buscar aqueles que tenham relação com a sua área ou que você tenha qualquer tipo de afinidade. Será positivo em diversos aspectos. Por exemplo, as estatísticas mostram que as pessoas contratam mais por indicação do que até mesmo pela análise de currículo. Mesmo que você não esteja em busca de ser contratado, terá oportunidade de fazer amigos e novas parcerias. Afinal, quem não é visto, não é lembrado!

4. Defina a sua posição:

Quando você se muda de uma casa para outra, mesmo que seja dentro do mesmo bairro, são previsíveis as necessidades de reorganização. Imagine só quando estamos falando de uma mudança de um país para outro! Um ponto muito positivo e que poucos usufruem como poderiam, é a gigantesca oportunidade de se escolher como se posicionar perante o mercado de trabalho e a sociedade. É como receber um papel em branco e realmente escrever uma nova história. Se a necessidade não lhe permite trabalhar naquilo que tanto gostaria e você não pôde escolher as suas atividades de trabalho nesse novo país, não encare isso como um problema! Ao contrário, como diz o professor e filósofo Mário Cortella: “Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda”. É importante ressaltar que a escolha ainda sim está a sua disposição, se não é possível escolher o seu novo trabalho por limitações quaisquer, não se esqueça que você pode escolher como realizar o trabalho que lhe está sendo ofertado. Afinal, há um enorme mar de oportunidades passando a sua volta e o seu comportamento pode ser o diferencial que outras pessoas buscam para lhe abrir portas.

5. Se planeje:

Você acaba de chegar em um país onde tem muitas coisas ainda desconhecidas. Situações que seriam simples no seu país, como pagar uma fatura, emitir um cheque, dentre outras, podem parecer complexas para quem acaba de chegar. Procure reservar um tempo para se planejar e tenha sede de conhecimento. Boas práticas incluem a criação de um calendário com as datas de vencimento de suas faturas, você pode ter uma planilha que inclua não somente os websites e números de telefones relevantes, mas também com o passo a passo sobre como seguir determinados processos. Sobre as dúvidas que surgirem, cuidado com dicas de amigos. Procure confiar em especialistas e fontes de leitura com boa procedência. O apoio de um contator e um advogado são muito importantes. Muitas coisas que você contava com apoio de terceiros no Brasil, é você quem vai passar a fazer aqui na América, portanto ter um bom planejamento é crucial para o seu sucesso.

6. Seja racional:

Sentir saudades da família e amigos é algo normal e previsível a qualquer pessoa que deixou o seu país. A medida que o tempo vai passando essa saudade pode ainda aumentar. Tome os devidos cuidados para que isso não se torne um obstáculo, impedindo que você siga em frente com seus planos. Afinal, você certamente ponderou esse fator ao tomar a decisão de mudança. A depressão acaba sendo um caminho que muitos seguem, pois há fatores que contribuem para isso. Uma boa dica é ocupar o máximo possível do seu tempo com atividades, não somente de trabalho, mas também atividades de lazer. Se reunir com amigos nos finais de semana, fazer passeios, estar ao lado de outras pessoas ajuda a tornar a vida mais alegre. Procure não alimentar desentendimentos em sua casa, em função das circunstâncias. Toda mudança é por si só complexa. Exercer a compreensão, a paciência e o amor entre os membros da família é fundamental em qualquer lugar, mas em um novo país, mais ainda! Esses comportamentos colaboram para uma a atitude racional que você tanto deve manter. Lembre-se que seus planos tem um propósito maior e você é capaz de conduzir a situação.