Susto de moradores em Miami; telhado de prédio desaba e provoca evacuação imediata

Bombeiros e policiais trabalham no desabamento de parte de telhado de prédio em Miami

 

Houve correria entre os moradores quando o telhado de um prédio de apartamentos de três andares no noroeste de Miami-Dade desabou parcialmente. Não há feridos enquanto bombeiros e policiais trabalham no local

 

Da Redação

O telhado de um prédio de apartamentos de três andares desabou parcialmente no noroeste do condado de Miami-Dade, segundo informam autoridades locais. Os bombeiros foram acionados para a evacuação imediata, em meio ao clima de tensão.

Por volta das 16h00, a polícia de Miami-Dade recebeu ligações sobre o desabamento no prédio de apartamentos da 17500 NW 68th Ave. A polícia afirma que não houve registro de feridos durante ou após o desabamento.

Poucas informações ainda são conhecidas sobre o colapso, já que os primeiros respondentes estão trabalhando ativamente na cena.

Cerca de 32 pessoas viviam no prédio, que foi limpo, disse René Garcia, o comissário de Miami-Dade cujo distrito inclui o prédio.

Os registros de propriedade de Miami-Dade mostram que o complexo foi  temporariamente obrigado a desocupar em 2013, depois de ser atingido por violações de estrutura inseguras.

Em 2014, houve um registro de um inquilino do complexo reclamando que “o elevador não está funcionando e não foi resolvido e há problemas de mofo e deterioração do teto em alguns dos apartamentos”.

Essas questões pareciam ter sido esclarecidas – com o edifício recebendo sua recertificação estrutural de 40 anos exigida dois anos depois, em 2015. Isso estava cerca de três anos atrasado para o complexo, construído em 1972.

As anotações online no caso de estruturas inseguras do complexo incluem uma foto de um aviso de desocupação em março de 2013, com o adesivo no prédio declarando-o “Edifício Inseguro”.

Os registros não mostram se o prédio foi realmente desocupado e, em maio de 2013, o registro diz que os inspetores municipais aprovaram a papelada vinculada à inspeção estrutural para a recertificação pendente que foi oficialmente concedida em junho de 2015.