Salas de cinema dos EUA liberam entrada de espectadores vacinados, sem a máscara

A mais importante rede de cinemas dos EUA, a “AMC”, vai liberar entrada sem a máscara

 

Filmes como “Cruella” da Disney, com Emma Stone como protagonista, entrarão em cartaz nas salas de cinema dos EUA, bem como filmes de terror como “A Quiet Place Part II”, de Emily Blunt. Comunicado foi divulgado pela maior Rede de cinemas dos EUA, a “AMC”

 

Da Redação

Foi definido pelas principais cadeias de cinema dos EUA que não será necessário o uso de máscara aos espectadores – regra para os que já estão totalmente vacinados contra a Covid-19. Neste contexto, a “AMC” – importante rede de cinemas –, disse em comunicado que a decisão é condizente às medidas contra a Covid-19 formuladas pelo “Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças” (ECDC), nomeadamente para vacinados, à medida que a vacinação avança na União Europeia.

 

Emma Stone, protagonista do filme “Cruella” – “Os espetadores que estão totalmente vacinados deixarão de ser obrigados a usar máscaras nos cinemas, a menos que sejam obrigados a fazê-lo por regulamentos locais ou estatais”, especificou o comunicado da “AMC.”

No entanto, os espetadores que não estão vacinados devem continuar a usar máscara quando forem ao cinema. Já a “Regal” e a “Cinemark”, que são a segunda e terceira maior cadeia de cinema dos EUA, anunciaram medidas semelhantes às da “AMC”.

Esperançosos com a medida, os estúdios de Hollywood também esperam conseguir apresentar este ano as numerosas superproduções, cujas estreias foram adiadas até que a pandemia estivesse sob controle.

Filmes como “Cruella” da Disney, com Emma Stone como protagonista, entrarão em cartaz nas salas de cinema, bem como filmes de terror como “A Quiet Place Part II”, de Emily Blunt.

Ao longo de junho, serão também apresentados filmes muito aguardados como o musical latino “In the Heights”, baseado na obra homónima de Lin-Manuel Miranda, ou a nona edição da bem-sucedida saga de ação “Fast & amp; Furious”, intitulada “F9”.