Retrato Marilyn Monroe, o mais caro do século 20, vendido por US$ 195 milhões

A serigrafia de Marilyn Monroe foi a mais cara do século 20, vendida por US$ 195.040.00 em leilão público

A serigrafia de Marilyn Monroe, feita pelo notável Andy Warhol, intitulada “Shot Sage Blue Marilyn” foi vendida por US$ 195 milhões na segunda-feira, tornando-se a obra de arte mais cara do século 20 vendida em leilão público

Da Redação

A obra mais cara do século 20, uma das serigrafias de Andy Warhol de Marilyn Monroe intitulada “Shot Sage Blue Marilyn” foi vendida por US$ 195 milhões na segunda-feira, em leilão público. A “Christie’s” de Nova York, organizadora do leilão, fechou a venda a um preço de martelo de US$ 170 milhões, ao qual tiveram que ser adicionados taxas e impostos para chegar a US$ 195.040.000, informou a casa no final do leilão.

______continua após a publicidade_______

retaxes

O preço final ficou um pouco abaixo dos US$ 200 milhões que a “Christie’s” atribuiu ao trabalho desde que anunciou a venda da pintura há várias semanas. A identidade do comprador é desconhecida neste momento.

A venda foi à última de uma tarde em que 36 peças de um dos maiores colecionadores de arte do mundo, os irmãos Ammann, foram leiloadas, e toda a renda da venda será revertida para a Fundação que leva seu nome e que tem vários projetos filantrópicos do mundo.

Outras peças que atingiram preços milionários hoje na Christie’s foram uma pintura sem título de Cy Twonbly, por US$ 18 milhões, outra de Robert Ryman, por US$ 17,25 milhões, e outra do próprio Cy Twonbly, por US$ 14,5 milhões, todas elas preços de martelo antes de calcular taxas e impostos.

____________________publicidade___________________

seguro

seguro

anuncie