Restrição a passageiros, teste caseiro e vacinação. EUA em alerta máximo!

Joe Biden faz pronunciamento e apresenta novas medidas de segurança contra variante Ômicron

Para conter a variante Ômicron os EUA anunciaram medidas emergenciais através do pronunciamento do presidente Joe Biden. A Casa Branca criou plano estratégico que determina ampliação da vacinação, exigência de máscaras até março e testes gratuitos contra a Covid-19. Veja as diretrizes

Da Redação

O governo do presidente Joe Biden divulgou nesta quinta-feira as novas estratégias para conter a disseminação da variante Ômicron – já há casos confirmados no país –, plano criado pela Casa Branca. As diretrizes determinam a ampliação da vacinação, exigência de máscaras até março e testes gratuitos contra a Covid-19. Também, como foi divulgado pelo “Site Nossa Gente”, haverá regras mais rígidas a cidadãos e viajantes no país.

Durante o pronunciamento de Biden, no “National Institutes of Health”, as medidas para ampliar e facilitar o acesso aos testes contra a Covid-19 foram confirmadas. O também governo irá disponibilizar testes caseiros gratuitos – a aplicação das doses de reforço será acelerada.

As seguradoras privadas de saúde serão obrigadas a reembolsar os clientes pelo custo dos testes caseiros de Covid-19, disse a Casa Branca, com o governo emitindo orientações federais até 15 de janeiro.

Para os não segurados, os testes caseiros serão disponibilizados gratuitamente nos locais de teste da comunidade.

Testes aprovados

Pelo menos oito testes rápidos de antígeno, sem receita, foram aprovados pela “Food and Drug Administration” dos EUA, incluindo o “BinaxNOW” da “Abbott Laboratories”, o “InteliSwab” da “OraSure Technologies Inc”, o “FlowFlex” da “ACON Laboratories” e o teste doméstico de “Ellume”. Outros fabricantes incluem “Quidel Corp, Becton Dickinson” e “Co”, “Celltrion Inc”, “iHealth Labs Inc” e “InBios International Inc.”

As seguradoras de saúde já cobrem os testes de PCR mais precisos feitos por laboratórios, que não são aprovados pelo FDA para uso doméstico.

O “Departamento de Saúde e Serviços Humanos” dos EUA, juntamente com empresas farmacêuticas, lançará uma campanha de informação pública para encorajar doses de reforço, seguindo a orientação revisada do “Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC)” nesta semana, recomendando que todos os adultos recebam uma dose de reforço.

As farmácias entrarão em contato com os clientes por texto e e-mail, e tomarão medidas para aumentar a disponibilidade da vacina, inclusive nos finais de semana e à noite, de acordo com a Casa Branca.

Programa Medicare

O programa de seguro “Medicare” do governo, para pessoas com mais de 65 anos e deficientes, e o programa “Medicaid” para pessoas de baixa renda, também farão esforços de divulgação para encorajar aa doses de reforço entre os milhões que precisam da aplicação. Funcionários do governo federal receberão licença remunerada para receber suas vacinas de reforço, disse Biden, incentivando os empregadores privados a fazerem o mesmo por seus trabalhadores.

“Assureline Insurance”

Importante lembrar que os prazos para inscrição e renovação para o programa “Obamacare 2022” estão na reta final. Entre em contato com os Agentes de Seguros Certificados da “Assureline Insurance”, em Orlando – Paulo de Souza e Mônica Franchi Souza – para os devidos procedimentos. Até o dia 15 de janeiro de 2022, estará em vigor o prazo de inscrições para a renovação ou compra de planos de saúde para o programa “Obamacare 2022” – lembrando que se você deseja que seu seguro comece a partir de 1.º janeiro, terá que finalizar a escolha até 15 de dezembro de 2021. Fone – 407-502-0203.

Aos passageiros

O “CDC” dos EUA exigirá que os passageiros internacionais que chegam ao país  tenham sido testados para Covid-19 dentro do período de 24 horas, independentemente de seu status de vacinação, disseram fontes à Reuters.

A exigência do uso de máscara em aviões, trens e veículos de transporte público serão estendidos até 18 de março. O novo requisito de teste em até 24 horas se aplica a cidadãos americanos, bem como a estrangeiros, e pode entrar em vigor na próxima semana.

Os funcionários do “CDC” também ordenaram que as companhias aéreas revelassem os nomes dos passageiros que estiveram recentemente em oito países da África Austral – que identificaram os primeiros casos de Ômicron – e irão fornecê-los às agências de saúde pública locais e estaduais.

Clínicas de vacinação

O governo vai lançar centenas de clínicas de vacinação familiar em todo o país, que permitirão que pais, avós e filhos elegíveis recebam as vacinas iniciais e doses de reforço em um “balcão único”, disse a Casa Branca.

Os centros de saúde comunitários irão hospedar as clínicas ao longo de dezembro. Clínicas de saúde móveis também serão implantadas em todo o país, começando nos estados de Washington e Novo México, de acordo com o plano.

Farmácias de varejo, incluindo a “CVS Health Corp” e “Rite Aid Corp”, começarão a permitir o agendamento de consultas com base na família, disse a Casa Branca.