Regresso às aulas!

Regresso às aulas!

voltar

 AGO/2015 – pág. 61

sua_saude_rosario

Ou estamos desejosos de voltar à escola porque tivemos um verão aborrecido e difícil, ou porque gostamos de estudar e aprender, ou porque gostamos das pessoas de nossa sala.Para os pais, existem duas situações: de alívio quando os filhos voltam a ficar mais ocupados, há menos custos com cuidados extras e os filhos estão mais perto novamente (depois de férias com outros membros da família); ou desafiadora, porque há mais responsabilidades acadêmicas e extracurriculares, especialmente quando são vários filhos.

Que tal aproveitarmos o momento para avaliar, melhorar e não repetir os mesmos erros de sempre: muitas atividades extracurriculares; rotinas que excluam o tempo entre família, e falta de refeições realizadas em família (sem TV e telefones ligados).

É muito importante relembrar:

  • partilhem os projetos da escola e os trabalhos de casa, por exemplo, fazê-los em conjunto ou ao lado dos pais enquanto estes fazem o jantar ou leem um livro;
  • celebrem a tarefa completada (isto é, depois dos trabalhos de casa realizados, que tal um jogo lá fora);
  • arranjem um espaço físico na casa para ser dedicado à escola, que seja convidativo aos estudos;
  • durmam pelo menos entre 7 e 8 horas por noite, mas as crianças e adolescentes precisam dormir um pouco mais (entre 9 e 10 horas);
  • ajustem as rotinas alguns dias antes do recomeço das aulas (deitar e levantar mais cedo; comer nutritivamente e nas horas corretas).

Comer várias refeições, começando com proteína pela manhã, muitos vegetais frescos e frutas; evitar frituras, comidas processadas e doces (muitos doces podem afetar o sistema imunológico e a capacidade de manutenção emocional equilibrada); dormir o suficiente. Tudo isso contribui para o bom funcionamento do cérebro,crescimento saudável do corpo e melhor relacionamento social.

Recomendações sobre o tempo do sono pela American Sleep Association:

  • Recém-nascidos (0-3 meses): 14 a 17 horas (anteriormente 12-18);
  • Bebés (4-11 meses): 12-15 horas (anteriormente 14-15);
  • Crianças (1-2 anos): 11-14 horas (anteriormente 12-14);
  • Crianças em idade pré-escolar (3-5 anos): 10-13 horas (anteriormente 11-13);
  • Crianças em idade escolar (6-13 anos): 9-11 horas (anteriormente 10-11).

(http://www.maemequer.pt/desenvolvimento-infantil/sono/tabela-do-sono-quantas-horas-deve-dormir-o-meu-filho).

É durante a noite que o organismo se recompõe (sistemas digestivo, circulatório, respiratório, hormonal, cognitivo e emocional). Se a criança está sempre cansada, irritada e não consegue prestar atenção às aulas, o aprendizado e a disciplina tornam-se mais difíceis. Ao recomeçarem as aulas, deem-se uns dias de ajuste; respirem fundo, não tentem ser perfeccionistas e tenham muito senso de humor.

Para qualquer outra informação, comentário ou consulta, entrem em contato por telefone ou e-mail.

Para mais dicas, recomendo meus dois e-books e vídeo: Autoestima e Relacionamentos – Segredos Essenciais e/ou Autoestima – Ferramentas Indispensáveis “Segredos Saborosos para um Bem-Estar Físico e Mental”

Para ideias mais específicas sobre o tema de hoje e outros acesse: (http://www.ortigao.com/EbooksandVideos.en.html)


Rosario Ortigao, LMHC, MAC
Conselheira de Saúde Mental
407 628-1009
rosario@ortigao.com