Recurso sinistro permite Alexa imitar voz de pessoas que já morreram

A Amazon revelou um recurso experimental da Alexa, que permite a assistente digital reproduzir a voz de parentes falecidos dos usuários. O objetivo deste recurso, é usar a inteligência artificial da assistente virtual para simular conversas com quem já morreu a partir de pequenas gravações de áudio.

A empresa demonstrou o funcionamento desta tecnologia durante a conferência anual Amazon re:MARS 2022. No vídeo exibido no evento, uma criança pede para a Alexa ler uma história com a voz da avó falecida. 

“Como você viu nesta experiência, em vez da voz de Alexa lendo o livro, é a voz da avó da criança”, diz Rohit Prasad, cientista-chefe da Amazon para Alexa AI. Para Prasad, este recurso traz para as assistentes virtuais mais humanização, o que se tornou ainda mais necessário “em tempos de pandemia, quando muitos de nós perdemos alguém que amamos”.

______continua após a publicidade_______

seguro

Essa inovação meio controversa, ainda não tem previsão de estar ao nosso alcance. A Amazon apenas demonstrou a tecnologia, mas não disse se pretende tornar pública para a finalidade apresentada. O objetivo da empresa, foi mostrar a capacidade da AI de aprender a imitar a voz de alguém a partir de uma única gravação com um minuto. 



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie